Dicas Ecológicas

10 ações simples para diminuir as pegadas ecológicas da sua família no planeta

Compartilhe:     |  1 de maio de 2021

Mudanças simples podem fazer a diferença para mudar o mundo – e as crianças vão aprender muito com isso

Como diminuir as pegadas ecológicas da sua família no planeta? (Foto: Myryams/Pixabay)

São inúmeras as razões pelas quais é preciso repensar a forma que existimos no mundo. Gerações de crianças se tornam adultas ouvindo sobre aquecimento global, crise climática e alternativas para uma sociedade mais sustentável. Ainda assim, a pegada ecológica de grande parcela da população é altíssima e, na prática, são poucas as tentativas de reverter esse jogo.

Pegada ecológica nada mais é do que um cálculo da demanda humana em relação ao ambiente. Em outras palavras, é uma estimativa de quantos planetas seriam necessários caso a população mundial vivesse exatamente da forma como um indivíduo vive. E algumas ações simples podem fazer a diferença nessa pegada, suavizando as marcas da nossa caminhada na Terra.

Abaixo, reunimos 10 coisas que você pode fazer hoje mesmo para tornar sua casa mais sustentável. São mudanças que requerem pouca adaptação e exaltam a importância do clichê “seja a mudança que você quer ver no mundo”. Confira:

1) Instalar lâmpadas de LED

Se você ainda não utiliza lâmpadas de LED em casa, essa é uma substituição que vai refletir tanto na preservação do planeta, quanto no seu bolso. Isso porque esse modelo é cerca de duas vezes mais econômico que as lâmpadas fluorescentes, e seis vezes mais do que as incandescentes. Além de durarem mais tempo, são lâmpadas mais versáteis, ou seja, com maior variedade de cor e intensidade de iluminação. Só vantagens!

2) Desconectar eletrônicos da tomada quando não estiverem sendo usados

Você sabia que, mesmo desligados, os eletrodomésticos continuam gastando energia? Isso vale também para os carregadores de celular, que muitas vezes ficam conectados à tomada mesmo após a recarga do aparelho. Retirar os objetos da tomada, como microondas, torradeira e laptop, por exemplo, é mais uma ação simples que reflete tanto em economia financeira quanto de recursos naturais.

3) Substituir sacolas plásticas para lixeira por sacolas de papel

Se, ao fazer compras no supermercado, você ainda aceitava sacolinhas plásticas com o objetivo de usá-las nas lixeiras de casa, pode passar a dispensá-las de vez a partir de agora. Uma dica super simples é substituí-las por saco de pão, embalagem de delivery ou até mesmo por jornal. Reduzir o plástico é fundamental para um planeta mais sustentável, e o papel é uma substituição acessível e simples!

4) Fazer composteira caseira

Compostagem é a transformação de matérias orgânicas em adubo e é uma prática com grandes benefícios para o meio ambiente. Isso porque, além de diminuir o volume dos resíduos em lixões e aterros sanitários, essa forma de reciclar o lixo orgânico reduz a emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa. Aqui, tem mais informações sobre como funciona e como fazer isso, de uma forma simples, além de histórias inspiradoras de famílias que já tornaram a compostagem um hábito. Em troca, você ainda ganha adubo para cultivar vasos de plantas em casa e até uma pequena horta com temperos para a cozinha – já que mudas e sementes vira e mexe brotam dentro das caixas de compostaagem! E dá para fazer mesmo em espaços pequenos e apartamentos, viu?

5) Usar produtos de limpeza naturais

Substituições como essa podem parecer pequenas, mas fazem a diferença a longo prazo! Uma sugestão é trocar a esponja convencional por uma bucha vegetal, por exemplo, que tem a mesma eficácia ao lavar a louça e se decompõe mais facilmente (pode até ser colocada na composteira). No mercado já há muitas opções de produtos de limpeza mais sustentáveis, mas uma rápida busca online também oferece várias receitas caseiras que não requerem ingredientes complexos e dão ótimos resultados.

6) Separar o lixo

Não é novidade que a reciclagem é um dos principais métodos de redução do impacto humano no meio ambiente. Em casa, é importante dar atenção a esse hábito, que inclui lavar as embalagens recicláveis e separá-las do lixo orgânico. Se não houver coleta seletiva na sua região (que é a coleta desse material já separado, a fim de reciclá-lo), informe-se sobre pontos de coleta onde você pode fazer o descarte mais adequado do lixo que produz em casa.

7) Reaproveitar a água da máquina de lavar e do chuveiro

A água é elemento fundamental para a nossa existência na Terra e, por isso, precisa ser cuidadosamente preservada. Uma ação simples que pode ajudar a poupá-la é reutilizar a água do chuveiro que, muitas vezes, é desperdiçada por quem tem o costume de esperar que ela esquente, por exemplo. Coletando com um balde, ela pode ser utilizada para regar plantas ou lavar a casa. O mesmo vale para a máquina de lavar: basta esvaziá-la através da mangueira de drenagem e reutilizar a água para lavar pisos como os da cozinha, área de serviço ou varanda.

8) Instalar reguladores de vazão de água nas torneiras

Ainda para evitar as consequências da escassez de água, uma alternativa é a instalação de dispositivos reguladores de vazão nas torneiras e chuveiros, que limitam o volume e podem reduzir mais da metade do consumo de água de uma casa. Esses redutores de vazão são encontrados em lojas de construção e facilmente instalados, trazendo resultados significativos na preservação da água.

9) Comprar produtos a granel

Basta adquirir alguns potes de vidro para armazenamento e você já está preparado para incorporar essa mudança na hora de fazer compras. Comprar a granel significa comprar produtos sem embalagens, transportados em grandes quantidades, mas adquiridos pelo consumidor de acordo com a quantidade necessária para ele. Ou seja, além de evitar o plástico das embalagens, essa prática também evita o desperdício de alimentos. Por não serem armazenados ou acondicionados, esses alimentos ainda são mais frescos e naturais.

10) Optar por escovas de dente de bambu

Você sabia que todas as escovas de dente que você já utilizou na sua vida ainda existem no planeta? O plástico demora até quinhentos anos para se decompor e, por isso, é preciso encontrar alternativas para substituí-lo, visto que é um dos principais poluentes dos oceanos hoje em dia. O bambu demora cerca de trinta anos para se decompor e sua escova de dente é tão eficaz quanto as comuns. É uma substituição simples que garante mais um passo em direção a uma casa e um planeta sustentáveis.

“Essa matéria faz parte da iniciativa #UmSóPlaneta, união de 19 marcas da Editora Globo, Edições Globo Condé Nast e CBN. Conheça o projeto aqui



Fonte: Revista Crescer



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Dente-de-leão: uma planta benéfica também para saúde dos cães

Leia Mais