Notícias

10% do leite materno vendido em sites é mistura, diz estudo americano

Compartilhe:     |  7 de abril de 2015

Cerca de 10% do leite materno vendido pela internet nos Estados Unidos também contém leite de vaca ou leite em pó – segundo pesquisa publicada nesta segunda-feira (6) na revista norte-americana “Pediatrics”.

A descoberta feita após a análise de 102 amostras de leite materno vendidas na internet ilustra os riscos potenciais para muitos bebês que sofrem com certos problemas de saúde.

O leite misturado também torna as crianças mais vulneráveis ao risco de infecções bacterianas e virais identificadas em um estudo anterior pelos mesmos pesquisadores.

“Descobrimos que uma amostra de cada 10 tipos de leite materno adquirido na internet contêm quantidades significativas de leite de vaca, o que representa um risco para as crianças com alergias ou intolerância a este leite”, explicou a médica Sarah Keim, do Research Institute at Nationwide Children, que conduziu o estudo.

“Se um bebê alérgico a leite de vaca bebe a mistura, pode acabar ficando gravemente doente”, alerta a pesquisadora.

Esta mesma equipe de pesquisadores já havia determinado anteriormente que 21% dos pais que tentam obter leite humano na internet fez isso porque o filho sofria com algum problemas de saúde. Em 16% dos casos, tratava-se de alergias a alimentos para bebês.

O que é mais preocupante é que estudos anteriores revelaram que mais de 75% do leite vendido na internet estava contaminada com bactérias ou vírus.

A agência norte-americana que regula os medicamentos (Food and Drug Administration, a FDA) advertiu em 2010 sobre uma possível contaminação do leite materno não pasteurizado com outras fontes que não a mãe do bebê.

“O temor existe na medida em que há dinheiro envolvido, o que poderia incentivar o aumento do volume de vendas de leite diluído com leite de vaca ou artificial para ganhar mais”, destacou Keim.

“As mães que consideram a compra de leite materno devem saber que a internet representa um risco real para seus filhos”, insistiu.



Fonte: G1 - France Presse



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais