Notícias

29 tartarugas-verdes são encontradas vivas no Litoral Sul do Rio Grande do Sul

Compartilhe:     |  29 de outubro de 2019

A equipe do Projeto Pinípedes do Sul encontrou 29 tartarugas-verdes vivas no Litoral Sul do Rio Grande do Sul, entre a quarta (23) e a sexta-feira (25) da semana passada. Os animais estavam no trecho entre os molhes do Cassino, em Rio Grande, e a Barra do Chuí, e da porção norte da Barra de Rio Grande até a Barra da Lagoa do Peixe, em Tavares.

As tartarugas-verdes (Chelonia mydas) estavam encalhadas na beira da praia e foram encaminhadas para o Centro de Recuperação de Animais Marinhos (Cram) da Universidade Federal do Rio Grande (Furg).

“Acreditamos que tenha ocorrido a repetição da hibernação, pois esses animais foram encontrados em condições que indicam imobilidade por longo tempo”, explica o coordenador Sérgio Estima.

“Entre as condições, foi possível observar que os animais estavam com elevada cobertura de macroalgas, mexilhões, cracas e hidrozoários, e apresentavam massa corporal abaixo do normal para esses animais”, explica.

O coordenador informou ainda que as tartarugas marinhas são animais ectotérmicos, que têm capacidade limitada em baixas temperaturas.

“Com as baixas temperaturas das águas do litoral gaúcho, elas podem ter entrado em hipotermia durante o período do inverno e agora, no início da primavera, com as águas mais quentes, elas saíram da hibernação muito fracas e encalharam nas praias, sendo encontradas em estado letargia.”

Em 2018, foram registradas 13 tartarugas-verdes em outubro, quatro em novembro e uma em dezembro.

Tartarugas-verdes são encontradas no Litoral Sul — Foto: NEMA/Divulgação

Tartarugas-verdes são encontradas no Litoral Sul — Foto: NEMA/Divulgação

Tartarugas-verdes estão em perigo de extinção

As tartarugas-verdes (Chelonia mydas) são répteis comuns em áreas costeiras e mares tropicais e subtropicais. Elas podem chegar a 1,4 metro de comprimento e pesar 160 quilos.

Na lista da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), as tartarugas-verdes estão classificadas como em perigo de extinção.

Ao encontrar mamíferos marinhos debilitados ou tartarugas encalhadas a orientação é manter distância do animal, não o alimentar e afastar animais domésticos das proximidades.

Contatos

  • Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental: 53-3236-2420
  • Cram/Furg: 53-3231-3496


Fonte: G1 RS



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Veterinária dá dicas para cuidar da saúde dos olhos de animais domésticos

Leia Mais