Trilhas da Paraíba

Cruz do Espírito Santo

Compartilhe:     |  31 de março de 2018

Cruz do Espírito Santo é um dos municípios mais antigos da Paraíba. Suas terras foram habitadas pelos índios Tabajaras antes da conquista pelos portugueses, que implantaram engenhos e iniciaram o plantio de grandes canaviais.

O povoado que deu origem ao município começou na margem esquerda do rio Paraíba, perto do Engenho Espírito Santo de propriedade do português Manoel Pires Correia. Conta a tradição que por volta de 1789, o rio Paraíba sofreu uma grande enchente deixando, onde hoje é a praça Rio Branco, uma cruz de madeira.

Os habitantes adicionaram a palavra Cruz ao nome do povoado Espírito Santo.

Na época o povoado pertencia ao município de Pilar e desmembrou-se. Lei estadual nº 40 de 7 de março de 1896 deu a categoria de município a Espírito Santo, que também passou a abrigar a sede do município de Pedras de Fogo, extinto pela mesma Lei estadual nº 125 de 7 de novembro de 1896.

Em 1914 outra grande enchente do Rio Paraíba obrigou a sede do município passar para o município de Sapé até 1935 quando o Coronel José Francisco de Paula Cavalcanti, o “Cazuza do trombone”, então Deputado Estadual conseguiu que Cruz do Espírito Santo fosse restabelecido. Em 1943 o nome do município foi mudado para Maguary. Em 1948 voltou a ser Cruz do Espírito Santo. A estação de Espírito Santo foi inaugurada em 1883 pelo Conde D’Eu.

Railway Company Limited, antigamente, em dias alternados, três a quatro locomotivas cruzavam a estação local que distava 800 metros da cidade. O município de Cruz do Espírito Santo se destacou por muito tempo.

Cruz do Espírito Santo é terra natal do poeta Augusto dos Anjos e do exministro da fazenda Maílson da Nóbrega. Em 1985, ano atípico pelas chuvas que alagaram várias cidades do Nordeste, Cruz do Espírito Santo foi completamente alagada pelo rio Paraíba, o que trouxe grandes transtornos para a cidade e para a população em geral.

Localização

O município de Cruz do Espírito Santo esta localizado na região da várzea do Rio Paraíba distante (36 km) de João Pessoa. Limitando-se com pedras de Fogo, São Miguel de Taipu, Santa Rita e Sapé.

Monumentos Históricos

A paróquia de Cruz do Espírito Santo foi criada no dia 03/01/1904,desmembrada de São Miguel de Taipu.Seu primeiro vigário foi o cônego José João Pessoa da Costa.Antes ,a atual Matriz e demais capelas, geralmente nos engenhos,eram periodicamente assistidas pelos Padres visitadores,conforme atestam os livros de registro da Paróquia de Santa Rita.

Foi o Cônego José João Pessoa da Costa, de saudosa memória,o grande pastor desta terra que por cerca de meio século conduzia os destinos da comunidade Cristã,até 1964.Com seu falecimento,a paróquia passou a ter assistência dos seguintes sacerdotes:Pe. Paulo Koelen, Pe. Aluisio Ferreira dos Santos, Pe.Francisco Romanelli,Pe. Hildebrando Santana, Pe.Moises Miranda,Pe.Piercarlo Mazza,Pe.Herminio Canova,Pe.Severino Lourenço de Aquino,Pe. Waldesio, Pe. Wagner Sabóia Frota. Os arquivos da paróquia não sofreram danos na enchente de 1985.

A Matriz

A pedra fundamental da Matriz de Cruz do Espírito Santo foi lançada a 02/02/1984, pelo Padre Firmino Herculano de Figueiredo, Vigário de Santa Rita.A benção da primeira tesoura foi a 18/04/1985.Foram paraninfos,D. Cordula Fernandes de Carvalho(mãe de Augusto dos Anjos) e D. Maria Cavalcante de Vasconcelos (esposa do Major Ursulino) .

 



Fonte: Espaço Ecológico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais