Notícias

97% das garrafas plásticas da Noruega são recicladas e país atinge objetivo da União Europeia

Compartilhe:     |  10 de março de 2020

Com este dado, país conseguiu atingir dez anos antes o objetivo da União Europeia para 2029.

Quando o assunto é reciclagem de plásticos, certamente a Noruega está à frente de todos os países do mundo. O país escandinavo chegou à incrível taxa de 97% das garrafas produzidas serem recicladas, feito que fez a Noruega atingir dez anos antes o objetivo da União Europeia para 2029.

Por meio de uma organização chamada Infinitum, a Noruega criou uma das maneiras mais eficientes para reciclar garrafas plásticas, servindo de modelo para muitas outras nações. Para se ter uma ideia, atualmente a reciclagem de garrafas no Reino Unido varia entre 20% e 45%; já na Alemanha e na Suécia, os valores oscilam entre 85% e 90%. Nos Estados Unidos, a taxa de reciclagem de garrafas plásticas é de cerca de 30%.

Já aqui no Brasil, de acordo com dados do último censo da ABIPET – Associação Brasileira da Indústria do PET (2015), o descarte de embalagens plásticas é de 550 mil toneladas por ano e a taxa de reciclagem chega a 51%.

Além dos altos índices de reciclagem, outro fator que chama a atenção na Noruega é o reaproveitamento do plástico reciclado para a fabricação de novas garrafas de bebidas, que chega a 92%. Em alguns casos, o mesmo material já foi reutilizado mais de 50 vezes.

Como eles conseguiram?

Para fazer com que a população aderisse ao programa de reciclagem das garrafas o governo norueguês impôs uma taxa ambiental a todos os produtores de garrafas plásticas. Quanto mais eles reciclam, mais esse imposto é reduzido. Se reciclarem coletivamente mais de 95% – o que fazem todos os anos desde 2011 – não precisam pagar o imposto.

Para quem consome a garrafa, existe um valor pago para cada garrafa devolvida. Na verdade, o modelo da Noruega baseia-se em um esquema de recompensa, ou seja, quando um consumidor compra uma garrafa plástica, ele recebe uma pequena taxa adicional, que varia entre 13 e 30 centavos de dólar, por depositar o resíduo no local correto. Ou seja, houve uma valorização do material reciclável.

Essa taxa pode ser resgatada de várias maneiras. O consumidor pode depositar o material em uma ‘máquina de logística reversa’, que devolve o dinheiro após a leitura do código de barras da garrafa depositada, ou pode devolvê-la em alguma das lojas participantes, para receber o dinheiro ou um crédito na loja.

Resíduos que se convertem em pontos

Por aqui já existem iniciativas semelhantes a esta, como o programa Descartou Somou, projeto realizado pela BraskemDinâmica Ambiental e Recicletool, em parceria com a Rede de Postos Boxter. Em alguns postos da rede existem máquinas onde os consumidores podem depositar os recicláveis, que são convertidos em pontos. A pontuação acumulada – que varia de acordo com o tipo de embalagem depositada – é convertida em descontos ou produtos nas lojas de conveniência dos Postos Boxter.

Todas as embalagens descartadas na máquina são coletadas pela Dinâmica Ambiental, que encaminha os resíduos para cooperativas que fazem a triagem do material e que por sua vez seguirão o caminho da reciclagem.

Essa não é a única iniciativa da Braskem em parceria com a Dinâmica Ambiental. Conheça outra que está crescendo de forma rápida:

Os copos descartáveis de plástico são 100% recicláveis e existem iniciativas focadas em solucionar esta questão de maneira eficaz, como o Programa de Logística Reversa de Copos Plásticos de Polipropileno (PP). O projeto já conquistou diversas empresas, entre elas: Atlas Schindler, Pochet do Brasil, Aquapolo, Saint-Gobain e outras dezenas de companhias. O projeto é uma iniciativa da Braskem em parceria com a Dinâmica Ambiental e conta com o apoio da Jaguar Plásticos, Copobras e Altacoppo. O objetivo principal é orientar e incentivar organizações e consumidores a instituírem melhores práticas ambientais, promovendo o descarte correto, sua reciclagem e transformação. Os copos plásticos coletados no Programa são transformados em resina pós-consumo, matéria-prima que será utilizada na fabricação de novos produtos.

Além disso as empresas recebem treinamentos sobre reciclagem e o correto descarte dos resíduos.

Saiba mais em https://www.dinamicambiental.com.br/wecycle/



Fonte: Pensamento Verde



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Por que os cães bebem muita água?

Leia Mais