Notícias

A volta para casa de sapinhos coloridos e valiosos roubados da Amazônia

Compartilhe:     |  21 de setembro de 2020

Os adelphobates galactonotus são genuinamente brasileiros. Só vivem no Maranhão, Pará e Tocantins, não passam de quatro centímetros de comprimento e alguns gramas de peso. Além da toxina venenosa que carregam na pele, uma defesa contra predadores, eles têm uma marca registrada: cores vivas. Os sapinhos ponta-de-flecha viraram objeto do desejo de colecionadores mundo afora.

Tudo indica que eles foram arrancados da Floresta Amazônica e levados primeiro para a gelada Holanda. O comércio ilegal dá lucro, mas só para os traficantes. Eles cobram mais de R$ 2 mil por um animal mais raro, como os sapinhos azuis. Mas não pagam mais do que R$ 5 para quem capturou o bicho na natureza.

Desta vez, por sorte, não deu certo. Em 2018, os sapinhos foram apreendidos em Miami, nos Estados Unidos, e o Fantástico acompanhou a volta para casa de sapinhos coloridos e valiosos roubados da Amazônia.



Fonte: Fantástico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais