Notícias

Abacate e maçã são frutas que não podem faltar no cardápio, diz nutrólogo

Compartilhe:     |  28 de setembro de 2014

Deixe de lado todas as informações que você já ouviu sobre o abacate nos últimos tempos e preste atenção no que eu tenho para lhe contar. O abacate é uma das frutas mais essenciais da alimentação saudável e não vai ser difícil entender o porquê. E a dica vale também para as maçãs.

De acordo com o nutrólogo paulista Wilson Rondó Júnior, o abacate é uma das poucas frutas que fornecem gorduras boas. “Ou seja, ele pode ajudar a controlar o colesterol em níveis mais saudáveis. Além disso, o abacate ajuda na redução do risco de doença cardíaca. Outro detalhe importante sobre esta fruta é que ela é rica em fibras, vitamina K, folato, vitaminas B5, B6 e C; possui ainda o dobro de potássio encontrado em uma banana. O abacate apresenta também a vitamina E, niacina e riboflavina”, explica.

Além disso, o especialista destaca que o abacate contém extratos lipídeos que promovem a foto-proteção contra efeitos lesivos da radiação, agressão solar, inflamação e até mesmo câncer de pele. “Experimente ingerir o abacate antes da exposição ao sol. Você vai se surpreender com os resultados. Quando ingerido com outros alimentos, ele permite maior absorção de nutrientes, como o alfa e o betacaroteno, e também a luteína. Ao adicionar o abacate em saladas, você aumenta significativamente a habilidade do seu corpo de absorver carotenoides. Dizer que ele é uma das frutas que mais engordam como alternativa para não consumi-lo é algo totalmente fora de questão”, ressalta Rondó Júnior.

O nutrólogo alerta que duas maçãs frescas por semana, comidas ao natural e com casca, podem fazer milagres pelo bem-estar. “Isso porque, além de ricas em fibras, elas possuem grande concentração de elementos antioxidantes, capazes de proteger contra o câncer e problemas pulmonares, como a asma. Popularmente já consagrada como alimento saudável, a tentadora fruta acaba de receber também o endosso de dois importantes estudos científicos”, informa.

Segundo o médico, pesquisadores descobriram que os polifenóis presentes na casca da maçã inibem em até 50% a ocorrência de lesões celulares que podem levar ao câncer de cólon. A alta concentração de fibras seria responsável ainda pela diminuição do risco de câncer intestinal. “Uma única fruta concentra 1,5 g de vitamina C, o que equivale a quinze vezes mais do que a recomendação mínima diária desse poderoso antioxidante. Para completar, o consumo sistemático de maçã pode reduzir de 22% a 32% a ocorrência de crises de asma”, completa Wilson Rondó Júnior.



Fonte: JM Online - Thassiana Macedo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Aromaterapia para cães tem vantagens, mas exige conhecimento

Leia Mais