Cursos e Congressos

Abertas as inscrições para evento que vai discutir medidas compensatórias aos impactos da impermeabilização do solo

Compartilhe:     |  19 de outubro de 2019

Com o objetivo de debater medidas compensatórias aos impactos da impermeabilização do solo, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria de Política Urbana, em parceria com a ONU-Habitat, vai sediar o seminário “Jardins de Chuva: cultivando água, colhendo uma cidade melhor para todos”. As inscrições já estão abertas e devem ser realizadas previamente pela internet, no link https://forms.gle/ehroufWukY3Mqsad7.

O evento, marcado para o dia 30 de outubro, integra a programação do Circuito Urbano 2019/ONU-Habitat, que acontece simultaneamente em várias cidades brasileiras e teve início no Dia Mundial do Habitat, celebrado no dia 1º de outubro, e se encerra na quinta-feira, dia 31, no Dia Mundial das Cidades.

O seminário será realizado no auditório da Prefeitura (avenida Afonso Pena, 1.212, Centro), das 8h30 às 17h.

Na oportunidade, especialistas irão discutir dispositivos de drenagem sustentáveis e complementares às medidas convencionais de escoamento e detenção de água de chuva, especialmente os dispositivos vegetados de armazenamento e infiltração de água. Nesse sentido, será demonstrado o potencial de uso das soluções baseadas na natureza e os benefícios socioambientais da implantação dos Jardins de Chuva nas cidades.

Na programação ainda estão incluídas palestras para apresentação da técnica de jardins de chuva, exposição de casos de sucesso em cidades brasileiras nas quais a técnica foi aplicada, além de uma visita à Praça JK, local onde está sendo implantado o primeiro jardim de chuva do Município. A programação completa será divulgada em breve.

Jardins de chuva

Os jardins de chuva são estruturas vegetadas de armazenamento de água da chuva nas quais o solo mais permeável permite a sua infiltração e, em conjunto com a vegetação, contribui para remoção de poluentes da água. Eles são dispositivos sustentáveis e inovadores que atuam de modo complementar às tradicionais soluções de engenharia para a drenagem urbana de águas pluviais. Entre os benefícios, os jardins de chuva contribuem para reduzir as enxurradas e alagamentos, para regular o clima local e melhorar o conforto térmico, além de aumentar a biodiversidade urbana e tornar a cidade mais verde e aprazível.

Circuito Urbano

O Circuito Urbano foi criado em 2018 pela ONU-Habitat. Este ano terá como tema geral “Cidades Inovadoras e Inclusivas” e como pergunta inspiradora “Como a inovação pode aprimorar serviços e políticas urbanas de maneira inclusiva e sustentável?”. Outras informações estão disponíveis em http://www.circuitourbano.org

Mais informações para a imprensa pelo telefone 3246-0111 (Secretaria Municipal de Política Urbana).



Fonte: Revista Ecológico



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais