Notícias

Abril Laranja: mês é dedicado à luta contra a crueldade animal

Compartilhe:     |  9 de abril de 2021

Nas ruas, animais condenados a uma vida de miséria reviram lixo à procura de restos de comida que possam amenizar a avalanche de sofrimento que recai sobre eles após o abandono

Milhões de animais abandonados, outros tantos sofrendo maus-tratos. Essa é a realidade de muitos cachorros e gatos no Brasil. Para combater esse cenário, nasceu o “Abril Laranja”, mês dedicado à luta contra a crueldade animal.

Nas ruas, animais condenados a uma vida de miséria reviram lixo à procura de restos de comida que possam amenizar a avalanche de sofrimento que recai sobre eles após o abandono. Desnorteados, eles sequer conseguem entender o que estão fazendo sozinhos em uma calçada qualquer, sem as famílias para as quais entregaram tanto amor.

Passam fome, sede, frio, calor. Suportam a chuva, a saudade, o medo, a tristeza. São submetidos a maus-tratos e sofrem com o descaso por parte das pessoas que os olham, mas não os enxergam, e jamais estendem a mão para ajudá-los. A maior parte deles adoece e agoniza até a morte por conta de doenças e de atropelamentos. Também são vítimas de agressões e até de estupros.

Enquanto isso, longe das ruas, cães de raça são explorados, maltratados, aprisionados em gaiolas e comercializados como se fossem mercadorias. Consternados com esse cenário, ativistas engajados na luta animalista tentam conscientizar a população sobre a necessidade de boicotar o comércio de animais e de amparar os animais que padecem nas ruas.

Os protetores de animais explicam que, ao comprar um animal, o comprador não só compactua com a objetificação de um ser vivo, como incentiva o comércio como um todo, incluindo o que é feito pelos criadores que negligenciam e maltratam animais. Além disso, a escolha pela compra implica na renúncia à adoção.

Frágeis e inocentes, os animais são representados pela força incansável de humanos que usam sua voz para lutar por uma sociedade compassiva. Se pudessem falar, os cães e gatos em situação de rua, ou aqueles que passam anos em uma baia de um abrigo, questionariam: por quê comprar um animal se estou aqui, disposto a te dar amor de graça?



Fonte: Anda - Mariana Dandara



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais