Pneus coletados

09-06-2006
O Programa Nordeste Rodando Limpo atinge a importante marca de 1.000.000 de pneus inservíveis coletados nos estados da Paraíba e Pernambuco. A quantidade de pneus é bastante significativa e demonstra o sucesso do programa implementado pela CIMPOR Brasil, em parceria com o governo dos Estados de Pernambuco e Paraíba, prefeituras municipais, órgãos de meio ambiente e a BS Colway.

A CIMPOR, empresa de origem portuguesa que atua desde 1997 no Brasil e é dona das marcas Cimento Zebu, Bonfim Cimento, Cimento Goiás, Cimbagé, CIMPOR Concreto e CIMPOR Argamassa, lançou o programa no mês de Março de 2005, na cidade de João Pessoa. Em virtude dos bons resultados alcançados, o programa foi ampliado e, em julho do mesmo ano, foi lançado oficialmente em Recife.

Em linhas gerais, o Nordeste Rodando Limpo promove a coleta dos pneus inservíveis depositados indevidamente nas ruas, rios, mangues, etc. Os pneus coletados pelos catadores são adquiridos pela CIMPOR, que efetua seu co-processamento nos fornos de cimento.

O programa se baseia no conceito do Desenvolvimento Sustentável, onde se busca atender as necessidades da geração atual, sem, porém, comprometer as gerações futuras e tem se mostrado muito eficiente nas diversas áreas contempladas pelo conceito da sustentabilidade.

O Nordeste Rodando Limpo destaca-se como um importante programa social, na medida em que promove a geração de emprego e renda para os catadores e suas famílias. Tem impacto fundamental na preservação do meio ambiente, pois elimina da natureza um nocivo passivo ambiental.

E ainda garante uma contribuição significativa à saúde pública, pois dá uma destinação correta aos pneus, reconhecidos facilitadores da propagação de doenças como a dengue.

{mosimage}Para a CIMPOR, o programa ainda representa uma importante opção estratégica de desenvolvimento sustentável. Os pneus coletados são posteriormente picados e co-processados nos fornos de cimento de sua unidade da Paraíba, localizada na Cidade de João Pessoa.

A utilização desta fonte alternativa de energia térmica permite que a empresa reduza a utilização do coque, um derivado de petróleo e, portanto, recurso natural não renovável.

O número de 1 milhão de pneus leva em conta uma equação definida pelo CONAMA, Conselho Nacional do Meio Ambiente, que considera que cada pneu de automóvel de passeio inservível equivale a 5 Kg. Todos os pneus coletados pela CIMPOR durante o programa foram pesados, o que resultou na marca de 5 mil toneladas de pneus. Segundo dados da empresa, esta coleta permitiu a economia de quatro mil toneladas de coque.

Outros números chamam a atenção quando se analisa a importância e o sucesso do programa na região. Nestes 14 meses, R$ 400.000,00 foram pagos aos catadores pelos pneus recolhidos. A importância representa um importante acréscimo à renda dos catadores, que encontraram nos pneus uma nova alternativa para geração de receita.

Para o estudante Fernando Siqueira, que trabalha como catador, o Nordeste Rodando Limpo representa uma importante oportunidade. Fernando afirma: “Além de limpar o ambiente, o programa gera renda e emprego. Acho muito bom o projeto e espero que ele chegue a outros estados também, pois permite à gente ganhar uns trocados e ajudar em casa”.

Um outro catador, o pescador Janatiel Ferreira, dedica-se à coleta de pneus nos mangues. “O programa deixa a natureza mais limpa, o mangue mais bonito. Eu vou buscar os pneus em vários locais de mangue e, hoje, estou vivendo do que arrecado com os pneus velhos”.

Outro importante benefício advindo da implementação do Nordeste Rodando Limpo é a redução nos riscos de propagação de doenças. Aliado a outras medidas de combate à dengue, o programa contribuiu com a diminuição de 97% dos casos de dengue no Estado do Paraná, onde teve sua origem.

Segundo dados da Gerência de Vigilância Epidemiológica de João Pessoa, foram 72 os casos notificados de dengue no município, entre janeiro e maio de 2006. Se analisarmos o mesmo período em 2005, foram 125 casos, o que representa uma redução de mais de 40%.

Apesar dos importantes resultados atingidos, a CIMPOR acredita que o Nordeste Rodando Limpo tem muito a crescer e ainda muito mais a contribuir com a região.

Para Cristhiano Baccin, Gerente de Meio Ambiente da empresa, o número de pneus coletados na Paraíba equivale à geração anual do estado, porém existe um passivo ambiental que deve ser trabalhado.

Cristhiano ainda aponta os próximos passos do programa que passam pela sua implementação no Estado de Alagoas, já em fase de consolidação e no Ceará, estado com uma geração anual de pneus inservíveis equivalente à de Pernambuco, na casa de seis mil toneladas.

Fonte: CIMPOR BRASIL
09.06.2006