Barra de Mamanguape: um paraíso paraibano

13-05-2006
{mosimage} Para quem gosta de desbravar, o ideal mesmo é caminhar muito pelas praias que cercam a Barra de Mamanguape. Saindo de Lucena, são apenas oito quilômetros até a Ponta de Areia, já na entrada da Barra. A praia do Outeiro, com suas belas e coloridas falésias, é um roteiro que pode ser percorrido a pé ou de bicicleta.

{mosimage}Além das piscinas naturais formadas pelos rios, pequenas comunidades ribeirinhas são outras atrações que merecem uma parada. Em um desses sítios, conhecido como Bom Sucesso, uma ruína com mais de duzentos anos e escondida dentro da mata é um detalhe a parte.

A Igreja de Bom Sucesso, ou melhor, o que sobrou dela, ainda impressiona quem a avista pela primeira vez. Ainda hoje são realizadas celebrações em seu interior.

A igreja já não possui mais teto, que foi curiosamente ocupado pela copa de uma imensa árvore que nasceu por entre as pedras que formam as paredes do templo.

A bela Gameleira é hoje quem protege o valioso patrimônio histórico totalmente construído com pedras trazidas desde a beira da praia.

{mosimage}Saindo da Barra de Mamanguape a bordo de uma pequena Patacha, espécie de canoa, o turista pode conhecer a pequena Reserva Indígena de Tramataia, uma aldeia onde duzentas e trinta famílias garantem o sustento com a pesca de mariscos, caranguejos e peixes.

Uma boa dica  é acordar cedo e caminhar em direção ao sul. Na praia do outeiro, o nascer do sol é um espetáculo inesquecível. Do alto das falésias pode-se ter uma visão privilegiada das praias que formam esse trecho do litoral paraibano.
Fonte: Espaço Ecológico - Beth Torres 
13.05.2006