Estudo relaciona substâncias de alimentos com câncer

13-05-2006
{mosimage}A presença nos alimentos de certas substâncias químicas que até agora eram consideradas inofensivas poderia provocar câncer, segundo um estudo da Inglaterra.

Os cientistas da Universidade de Liverpool, noroeste da Inglaterra, autores da pesquisa disseram que o grupo de maior risco são os bebês e as crianças pequenas.

Segundo o estudo, ingerir, mesmo a baixos níveis, certas substâncias químicas procedentes dos pesticidas e de plásticos poderiam afetar o desenvolvimento do feto e aumentar a probabilidade de que o bebê desenvolva câncer um dia.

Os analistas também explicam que as organoclorinas, substâncias químicas contidas nos pesticidas e em alguns plásticos e que se acumulam no leite materno, podem aumentar o risco nos bebês.

Os analistas destacam a existência de um vínculo entre os baixos níveis de substâncias poluentes e o câncer, e recomendam aos pais que recorram a dietas orgânicas.

Para os cientistas, até agora as medidas preventivas se concentravam em educar sobre os riscos do fumo, melhora da dieta e promoção da atividade física.

Fonte: Espaço Ecológico
13.05.2006