Tremor no Ceará

22-05-2008

Dois tremores de terra atingiram o norte do Ceará na tarde desta quarta-feira. Um deles, o mais forte registrado até hoje no estado, foi sentido até na capital.

O susto no fim da tarde fez os servidores encerrarem mais cedo o expediente no prédio da Receita Federal em Fortaleza. Eles ainda tentavam entender o que estava acontecendo.

“A mesa balançou no andar. As portas de vidro também balançaram”, disse uma mulher. “Eu senti a parede balançando perto da minha cadeira”, contou outra cearense.

Foi um reflexo de dois tremores que aconteceram num intervalo de cinco minutos, segundo a Universidade de Brasília (UnB). O primeiro tremor atingiu 4.3 graus na escala Richter e o segundo, 3.9 graus.

O epicentro dos abalos foi em três locais: no distrito de Jordão, que fica a 12 quilômetros de Sobral, e nos municípios de Alcântaras e Meruoca, região norte do Ceará.

Os tremores têm sido tão fequentes nessas cidades que muitos moradores estão dormindo fora de casa, em barracas improvisadas. Ontem mesmo foi registrado um abalo de 3.3 graus.

“Os sismos têm origem no interior da terra sólida, do interior da terra que provém todas as forças que são capazes de romper, quebrar algumas falhas. Naquela região, existe uma falha. É uma região frágil da terra que se quebra em resposta a essas forças que vêm do interior da terra”, explicou Lucas Vieira Barros, chefe do observatório sismológico da Universidade de Brasília (UnB).

Desde o início do ano, os sismógrafos já registraram 837 tremores na região norte do Ceará. O de hoje foi o mais forte. Por isso, pela primeira vez, os reflexos foram sentidos em Fortaleza, a 200 quilômetros do epicentro.

“Para nós, na realidade, ele é forte. É diferente do que acontece lá na China, porque lá são os grandes. Aqui são pequenos tremores. Só que os daqui causam muito susto para nós, que estamos dentro da placa tectônica sul-americana”, acrescentou Francisco Brandão, coordenador do laboratório de sismologia do Ceará.

A ocorrência mais grave causada pelos tremores foi no distrito de Jordão, onde o telhado de uma creche desabou. Segundo a Defesa Civil, ninguém ficou ferido.

Fonte: Jornal Nacional
22.05.2008