Notícias

Acne cosmética: entenda porque seus produtos podem ocasioná-la

Compartilhe:     |  9 de junho de 2021

Conhecida como acne cosmética, a reação é muito mais comum do que imaginamos.Te explicamos porque os produtos de beleza podem estar ocasionando a acne na sua pele

Você já teve algum tipo de irritação ou espinhas após lançar mão de um produto? Se a resposta foi sim, saiba que você não está sozinha. O nome dessa reação é acne cosmética e pode aparecer em todos os tipos de pele. no entanto, algumas têm maior propensão à essa reação.

De acordo com a dermatologista Fernanda Porphirio, da Clínica Vanité, em São Paulo, o quadro tem origem irritativa pelo uso de ativos, como cremes e maquiagens não adequados para o seu tipo de pele. “Pessoas com predisposição à acne, como as que têm cútis oleosa, histórico pessoal ou antecedentes que tiveram casos podem ser mais acometidas do que aquelas com pele seca”, explica. Tudo isso resulta na obstrução dos poros e inflamações.

Julia Konrad mostra acne da mulher adulta (Foto: Reprodução Instagram)
Acne cosmética: entenda porque seus produtos podem ocasioná-la (Foto: Reprodução Instagram @juliakonrad)

É normal isso acontecer?

“A acne cosmética pode aparecer em qualquer fase da vida, mas geralmente ocorre em pessoas do sexo feminino que fazem uso de cosméticos”, pontua a dermatologista. De acordo com ela, os antiaging, hidratantesfiltros solares e maquiagens são as principais influências para o surgimento. “Isso acontece, geralmente, pela obstrução mecânica dos poros, seja por um produto não adequado para a sua cútis ou pela oleosidade do mesmo.”

Como identificar?

Como explicamos, a a acne cosmética é processo inflamatório causado pelo uso de produtos que não estão de acordo com o tipo de pele da pessoa. De acordo com a dermatologista, é necessário realizar a anamnese para identificá-la. “É importante conversar com seu dermatologista pois ele ajudará a entender a origem daquela acne – que pode ser hormonal, emocional e por aí vai”, explica.

Acne cosmética x alergia

A acne cosmética pode ter um padrão irritativo e é facilmente confundida com dermatites. No entanto, você deve se atentar que elas, geralmente, são restritas às áreas de aplicação das substâncias causadoras. “No caso de alergias, pode haver vermelhidão, prurido e descamação associados ao quadro”, cita a especialista.

Cuidados diários

É importante lavar bem o rosto com sabonetes específicos para uma higienização adequada. “Faça uso de produtos comedogênicos que não provocam cravos e têm menos chance de causar obstrução dos poros, sendo melhor tolerados por diferentes tipos de derme”, explica.

Vale ressaltar que os pincéis de maquiagens podem acumular resíduos e bactérias, podendo desencadear quadros semelhantes aos de infecções e inflamações na pele, por isso a importância de mantê-los limpos e higienizados. “Utilize uma solução específica para a limpeza dos mesmos ou sabão neutro. Feita a higienização, devemos enxaguar as cerdas em abundância com água morna, retirar a umidade com o auxilio de uma toalha limpa e deixá-los secar ao ar livre”, sugere Fernanda Porphirio.

O que fazer caso a acne apareça?

A suspensão dos agentes causadores é fundamental para a regressão do quadro. “Podemos lançar mão de produtos que diminuem a inflamação, além de rever o tipo de cosmético que está provocando a acne. Evite cremes, pomadas e óleos e dê preferência aos séruns e loções”, indica Fernanda.

No consultório, Lasers Nd Yag têm ação na inflamação e ajudam a controlar a acne mais rápido. Os LEDs têm propriedades anti-inflamatórias e antibactericida para recuperar a pele e restaurar a sua integridade. “As tecnologias terão um papel adjuvante já que o tratamento se inicia com a suspensão dos agentes causadores que estão sendo utilizados”, finaliza a médica.



Fonte: Glamour - HELENA MORO



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Frio: veterinários indicam cuidados com pets

Leia Mais