Notícias

Acordo entre PNUMA e ANA disseminará monitoramento de qualidade da água

Compartilhe:     |  6 de agosto de 2014

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a Agência Nacional de Águas (ANA) assinaram memorando de entendimento para que a agência responsável pela gestão de recursos hídricos no Brasil abrigue um centro regional para monitoramento da qualidade da água. Com a parceria, a ANA se torna ponto focal nacional do Sistema Global de Monitoramento Ambiental da Água (GEMS-Water, na sigla em inglês), e também fará interface com países da América Latina, Caribe e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O documento foi assinado no início de julho em uma reunião em São Paulo entre o subsecretário-geral da ONU e diretor executivo do PNUMA, Achim Steiner, em visita ao país, e o presidente da ANA, Vicente Andreu. A representante do PNUMA no Brasil, Denise Hamú, também esteve no encontro.

O GEMS-Water mantém uma rede global para monitorar a qualidade da água no mundo, com mais de 4 mil estações de pesquisa. Formada em 1977, a rede armazena mais de 4 milhões de registros coletados em mais de cem países, disponíveis online como subsídios para instituições de pesquisa, governos e outras organizações.

A partir da assinatura do memorando, a ANA será interface do programa no Brasil, coletando e disseminando informações sobre qualidade da água de acordo com os parâmetros do GEMS-Water. A agência promoverá ações regionais na América Latina, Caribe e CPLP para capacitação em monitoramento da qualidade da água e disseminação dos métodos e da rede de dados do GEMS-Water.

“A gestão eficiente de recursos hídricos, e a colaboração regional entre países em desenvolvimento, como a parceria entre a ANA e o programa GEMS-Water, são passos fundamentais para disseminar o uso sustentável da água e proteger esse recurso essencial. Garantir infraestrutura para água e saneamento é uma condição básica para o desenvolvimento econômico. Atualmente, este desafio torna-se ainda mais complexo com os impactos das mudanças climáticas. Tudo isso reforça a necessidade de promover uma sólida ação governamental para conservação dos recursos hídricos e que se adapte a realidade global, favorecendo a cooperação Sul-Sul”, diz Achim Steiner.

“A ANA desenvolve desde 2010 o Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas (PNQA), cujo objetivo é melhorar a informação sobre a qualidade das águas brasileiras. Esta parceria com o PNUMA é um reconhecimento deste esforço e com certeza trará grandes benefícios para as ações da ANA no monitoramento e divulgação de informações sobre a qualidade das águas”, afirma Vicente Andreu.

A parceria com a ANA esta ancorada na Divisão de Alerta Imediato e Monitoramento (DEWA, na sigla em inglês), do PNUMA, em diálogo constante com o escritório no Brasil. Além da colaboração regional e na coleta de dados, a parceria possibilitará o lançamento de publicações e análises sobre qualidade da água, a disseminação e o incentivo para que mais países participem do GEMS-Water, o apoio às iniciativas dos demais integrantes da rede, a promoção de ações para captação de recursos e a publicação de mais dados na plataforma de informações UNEP Live, entre outros pontos.

O acordo é inicialmente valido até o fim de 2018, e poderá ser ampliado.

Sobre o PNUMA

O PNUMA é a principal autoridade global em meio ambiente e a agência do sistema das Nações Unidas responsável por promover a conservação do meio ambiente, o desenvolvimento sustentável e o uso eficiente de recursos. Criado em 1972, o PNUMA tem entre seus objetivos fomentar o desenvolvimento sustentável; manter o meio ambiente global sob constante monitoramento; alertar sobre ameaças ao meio ambiente; e disseminar práticas que promovam a qualidade de vida sem comprometer os recursos e serviços ambientais para as gerações futuras. Para saber mais, acesse www.pnuma.org.br ou www.unep.org.



Fonte: Redação do Pnuma



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Quetzal: uma ave bela e misteriosa

Leia Mais