Notícias

Adolescente não deve estudar às 7h, dizem especialistas em sono

Compartilhe:     |  27 de outubro de 2019

Tirar um adolescente da cama para estar na escola às 7h em ponto é um trabalho penoso para os pais. Mas especialistas garantem que a culpa não é dos filhos. Ao entrar na puberdade, várias mudanças ocorrem no organismo humano.

— Na adolescência acontece o que chamamos de atraso de fase, em que todo o mecanismo de sono e vigília fica atrasado. O filho que normalmente sentiria sono por volta das 22h passa a ter sono mais tarde, indo dormir só à meia noite, por exemplo. Se eles precisam estar na escola às 7h da manhã, eles não têm tempo suficiente para dormir o necessário — explica Christianne Bahia, neurologista chefe do setor do Hospital Universitário Pedro Ernesto.

Os adolescentes precisam dormir de oito a dez horas por dia para ficarem completamente descansados. Acordar muito antes do horário traz graves consequências, principalmente para a aprendizagem, como afirma Andrea Bacelar, presidente Associação Brasileira do Sono:

— Nos primeiros tempos de aula os adolescentes ainda estão cochilando. Isso reflete diretamente na aprendizagem, além de influenciar no metabolismo, no humor, no peso, na socialização. E tudo isso acontece numa fase em que ocorrem várias outras mudanças hormonais.

De acordo com as especialistas, o ideal seria que as aulas começassem pelo menos uma hora mais tarde. Na semana passada, o governador da Califórnia, nos Estados Unidos, decretou que as aulas do Ensino Médio comecem às 8h e as do Ensino Fundamental, às 8h30. No entanto, os novos horários só passam a valer em 1º de julho de 2022.

Passar a estudar à tarde seria uma alternativa viável caso os adolescentes começassem as atividades da manhã depois das 8h30. Caso contrário, não há diferença entre acordar cedo para estudar ou fazer uma atividade física.



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais