Notícias

Agricultores do semiárido festejam a chuva e a promessa de boa safra no Piauí

Compartilhe:     |  6 de abril de 2015

No mesmo estado, vários climas. Em uma região do Piauí, a estiagem atinge até as nascentes de água, em outra, no semiárido, agricultores festejam a chuva e a promessa de uma boa safra.

A chuva forte em fevereiro encheu um riacho e trouxe esperança aos agricultores de Assunção do Piauí, no semiárido do estado. A agricultora Maria Nilva Araújo sorri à toa com a promessa de uma boa safra de feijão.

Mas a boa condição para a agricultura de Assunção de Piauí infelizmente não é a mesma na maioria dos municípios do estado.

Em Pedro Segundo, o clima não ajudou. O plantio é feito em janeiro, só que a chuva foi pouca e as lavouras não se desenvolveram. Francisco Leite mostra as espigas de milho, cheias de falhas. Ele já está na terceira tentativa de plantio. “Para o milho mesmo não tem mais jeito”, lamenta.

Na média, as perdas com o milho passam de 90%. Nas lavouras de feijão, chegam a 87% e nas de arroz, a perda foi total.

Em outra comunidade, as 25 famílias também já plantaram três vezes esse ano, sem sucesso.

Segundo os moradores, o rigor dessa estiagem pode ser medido pelo esgotamento hídrico da região. Nesta comunidade, sempre foi uma tradição, se chovesse pouco, eles recorriam ao Olho D’Água dos Cunhas, uma nascente que fica a 200 metros do povoado e que sempre garantiu abastecimento local com água pura e cristalina.

Em condições normais, ela praticamente enchia de água toda a região, só que pela primeira vez na história, o volume mais baixo foi atingido e praticamente secou.

Por causa desta situação, cerca de 90% dos municípios do Piauí decretaram estado de emergência.



Fonte: Globo Rural



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Uma casa ambientada para você e seu pet

Leia Mais