Notícias

Alimentos ‘ultraprocessados’ aumentam o risco de mortalidade precoce

Compartilhe:     |  14 de fevereiro de 2019

Alimentos ultraprocessados podem causar mais mal do que se sabia até então. Segundo estudo publicado no jornal médico Jama, da Associação Médica Americana, a ingestão desse tipo de comida pode estar associada a um maior risco de mortalidade.

Realizado por cientistas franceses, o estudo analisou a dieta de mais de 44 mil adultos que consumiam alimentos processados, como bebidas com açúcar e refeições congeladas e prontas. “Alimentos ultraprocessados são produtos que contêm múltiplos ingredientes e são fabricados através de vários processos industriais”, explica a pesquisadora que participou da pesquisa, Laure Schnabel, da Universidade de Sorbonne, na França.

Estudos anteriores mostravam que o consumo de alimentos ultraprocessados, incluindo pães e carnes, pode aumentar os riscos de obesidade, hipertensão e até mesmo câncer. As descobertas da nova pesquisa se difere das anteriores ao expor que esses hábitos também podem estar atrelados a um maior perigo de mortalidade.

Apesar das descobertas, não é necessário tanto alvoroço, explica Mathilde Touvir, que também participou do estudo. “Não devemos ser alarmistas, ou dizer que comer uma refeição embalada dá a você uma chance 15% maior de morrer”, disse ele à agência de notícias AFP.

Mesmo com as descobertas, ainda não se sabe exatamente todos os efeitos que a comida processada pode causar em nosso corpo. “Olhe para a lista de ingredientes. Você entende todos os ingredientes que está em seus alimentos?” questionou Nurgul Fitzgerald, cientista que não estava envolvido no estudo, à rede de televisão CNN.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais