Notícias

Alteração na cor das gengivas podem ser indicativos de doenças em cães e gatos

Compartilhe:     |  21 de setembro de 2018

Segundo especialistas, as cores podem representar doenças graves, como a anemia, que pode ser observada quando as mucosas estiverem brancas.

A principal preocupação de quem tutela um animal doméstico é a saúde deles. Mas como identificar os sintomas que acusam alguma patologia? A mudança de comportamento pode ser um indicativo, mas a coloração das gengivas também é utilizada pelos especialistas para identificar possíveis doenças.

“A variação da coloração das gengivas é um dos parâmetros usados no exame clínico. A anemia, por exemplo, pode ser detectada se a gengiva do animal estiver branca. Esta verificação é importante, pois a partir dela são feitos outros exames que irão descobrir o que causou a anemia”, explica o veterinário Roberto Macedo.

O veterinário explica que os tutores podem observar outras variações de cores nas gengivas dos animais. “As cores amareladas ou esverdeadas são indicativos de problemas hepáticos. Quando a mucosa está azulada, o animal pode estar sofrendo com alguma alteração cardíaca ou de circulação. O mais importante é, quando perceber alguma variação das cores, procurar imediatamente um veterinário para que exames complementares sejam feitos. Algumas raças possuem a mucosa bucal muito escura, e por isso são analisadas as cores das mucosas peniana e vaginal destes animais”.

Tutores devem ficar atentos às variações das cores — Foto: Arte/G1

Rose Ferreira cuida de sete cães em Montes Claros. Ela diz ficar atenta às variações da tonalidade das mucosas dos animais e isso ajudou a identificar uma anemia profunda no pequeno Thor, um pudlle que foi acometido por duas doenças quando ele tinha apenas seis meses.

“Ele começou ficar apático. Logo observei que a gengiva e a pele estavam mais claras que o normal. Levei a uma veterinária que descobriu que ele tinha erliquiose, doença transmitida pelo carrapato. Tratamos desta doença, mas ele continuou a apresentar a anemia. Fizemos outros exames, já com outra veterinária, que descobriu que ele também tinha a babésia”.

Thor apresentou forte anemia provocada pela erliquiose e a babesiose — Foto: Rose Ferreira/Arquivo Pessoal

Tratadas as doenças, Rose reforça a importância de se observar as cores das gengivas dos pets. “Estas doenças são silenciosas e por isso é importante observar a variação das cores das mucosas, pois elas podem dar um diagnóstico a olho nu”, garante.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Frio: veterinários indicam cuidados com pets

Leia Mais