Notícias

Amazonas decreta situação de emergência por conta de queimadas

Compartilhe:     |  11 de agosto de 2019

O estado do Amazonas registrou 1.699 focos de calor nos primeiros sete meses do ano, dos quais 80% (1.372) aconteceram somente do mês de julho, quando se iniciou o período de seca

O governo do Amazonas decretou situação de emergência por conta de queimadas não autorizadas e desmatamento na região metropolitana de Manaus e no Sul do estado.

Segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), o Amazonas registrou 1.699 focos de calor nos primeiros sete meses do ano, dos quais 80% (1.372) aconteceram somente do mês de julho, quando se iniciou o período de seca.

“A medida que estamos adotando tem por objetivo conter desmatamentos e queimadas, que degradam a floresta, o nosso maior ativo, como as queimadas, mais comuns nesse período do ano, que chamamos de verão amazônico”, declarou o governador em nota.

Segundo dados do Deter (Detecção do Desmatamento em Tempo Real), sistema do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o desmatamento na Amazônia em julho deste ano teve crescimento de 278% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Segundo o decreto, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) vai coordenar a articulação com os demais órgãos públicos para definir e executar estratégias de combate ao desmatamento ilegal e às queimadas não autorizadas. O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) será responsável pela operação das estratégias.



Fonte: Revista Planeta



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais