Notícias

Aparições de animais silvestres no perímetro urbano de Chapecó chamam a atenção

Compartilhe:     |  27 de março de 2015

Na tarde de quarta-feira (25), um ratão do banhado invadiu uma casa no bairro Santa Maria, em Chapecó.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e se deslocou até o local. O animal estava em um canto da residência e, muito assustado, intimidava as pessoas que chegavam perto.

O bicho foi capturado pelos Bombeiros e levado para um local de banhado que fica nas proximidades do bairro. Ninguém foi ferido pelo animal.

Conforme a veterinária Isadora Massa, é comum encontrar esse tipo de animal nas cidades. “O que acontece é que cada vez mais o ser humano toma conta do ambiente que é deles, então eles se obrigam a invadir as casas”, informa a profissional.

Animal se assemelha à uma capivara

Informações iniciais apontavam que se tratava de uma capivara. De fato, ambas as espécies têm características em comum. Esse animal silvestre é muito parecido com a capivara, porém o ratão do banhado, apresenta uma cauda comprida, dentes alaranjados e membros traseiros como nadadeiras; se alimenta de plantas aquáticas, gosta de lagos e pântanos.

A espécie é encontrada na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e também no Uruguai. No Brasil se concentra, principalmente, na região Sul.

Outros animais silvestres já foram avistados na cidade

(Foto: Divulgação/RIC TV/ND Oeste)

Conforme a veterinária Isadora, a aparição de animais silvestres em centros urbanos também se deve pela busca de alimentação. “As pessoas produzem muito alimento e até lixo e eles vem atrás como fonte fácil de alimento”, relata.

A profissional orienta que o mais correto é a pessoa nunca mexer no bicho porque podem acontecer acidentes e os animais silvestres são transmissores de muitas doenças. O correto é sempre ligar para a Polícia Ambiental, que tomará as providências adequadas para devolver o animal à natureza. O telefone é: 3321-0146.

Outra orientação é jamais tentar domesticar esse tipo de bicho, pois, fora do seu habitat natural, além do perigo que oferecem às pessoas, muitos acabam morrendo.



Fonte: Anda - Notícias do Dia



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais