Notícias

Aprenda como cuidar de orquídeas com dicas infalíveis para manter sua planta sempre saudável e bonita

Compartilhe:     |  9 de dezembro de 2020

Aprender como cuidar de orquídeas pode ser mais simples do que você imagina. Ideais para ambientes fechados, as orquídeas são plantas versáteis, que se adaptam bem a vários ambientes. Você pode plantá-las no solo, em um jardim vertical ou manter as orquídeas em vasos, dentro de casa. O primeiro passo é reproduzir o máximo possível no ambiente as condições naturais da planta.

Na natureza, a maior parte das orquídeas são epífitas – ou seja, elas crescem agarrando-se a outros objetos, como cascas ásperas ou mesmo pedras. Elas gostam de calor e prosperam sob luz forte, mas não sob a luz solar direta, especialmente à tarde, pois os raios solares muito fortes podem queimar as folhas. Se deixá-las perto de janelas, por exemplo, prefira um local onde ela possa receber a luz do sol da manhã.

Muitas orquídeas compradas em lojas vem em vasos de plástico de má qualidade, com as raízes embaladas em musgo encharcado, o que atrapalha o crescimento da planta. Como não há fluxo de ar ao redor das raízes, as raízes nunca têm a chance de secar completamente. Assim, a planta não consegue respirar e as raízes acabam apodrecendo.

O tipo de vaso depende da espécie da orquídea, no entanto, é recomendável sempre dar preferência a vasos de barro. Isso porque as orquídeas apreciam umidade, mas nunca em excesso. Em vasos de plástico, a água pode se acumular e acabar matando a planta. Por sua vez, o vaso de barro absorve melhor a umidade, facilita a drenagem da água e garante melhores condições para a planta prosperar.

Refazendo o vaso de orquídea

Após adquirir sua orquídea, tire-a do vaso de plástico e remova cuidadosamente, o máximo que conseguir, o musgo ao redor das raízes. As raízes saudáveis devem ser brancas e firmes, com um pequeno ponto de crescimento verde. Esterilize a tesoura e corte as raízes enrugadas ou apodrecidas.

Coloque a planta no vaso e preencha ao redor com a mistura de envasamento. A planta deve estar bem posicionada, mas não ficará completamente ancorada. Com o tempo, novas raízes crescerão através da mistura de envasamento e se fixarão no próprio vaso, ancorando sua planta.

Depois de reenvasar, encontre um bom local para cuidar da sua orquídea. Uma janela em que a planta possa pegar algumas horas de sol pela manhã é ideal. Para fornecer a umidade necessária e coletar o escoamento da água, coloque a planta em uma bandeja larga e funda e preencha a bandeja com cascalho.

Como cuidar de orquídeas em ambientes internos

Durante os meses de verão, a rega deve ser semanal e abundante. Deixe que a água molhe as raízes e encha a bandeja de pedrinhas. Se estiver muito calor, você pode colocar a planta na pia da cozinha e jogar um pouco mais de água. É muito importante garantir que toda a água seque depois da rega, para não prejudicar a planta.

Durante a estação de crescimento, alimente semanalmente a planta com uma solução fraca de fertilizante em pó ou líquido. No inverno, mantenha a orquídea aquecida e reduza a quantidade de água para uma vez ou duas vezes por mês. Borrife água de vez em quando para se certificar de que a planta fique hidratada. Não fertilize.

Se notar sinais de sofrimento, como folhas amareladas, folhas enrugadas ou sem flores, mova a planta e continue ajustando suas condições. Quando sua orquídea se adaptar e encontrar um local de que goste, naturalmente ela acabará florescendo. Se precisar descartar uma folha, polvilhe um pouco de canela em pó sobre o corte na planta. A canela é cicatrizante e ajuda a acelerar o desenvolvimento de novas células.

Iluminação

Os 30 mil tipos de orquídeas diferentes exigem necessidades diversas de iluminação. Mas a aparência da planta pode dar pistas sobre suas preferências.

Se a planta tiver poucas folhas, ou folhas coriáceas (como a maioria dos cattleyas oncidiums), é provável que a planta precise de um ambiente com muita luz. Se as folhas forem macias e flácidas (como algumas phalaenopsis e a maioria das paphiopedilum), as plantas provavelmente são muito sensíveis à luz e devem ficar mais à sombra.

Como regra geral, as orquídeas adoram luz. Para obter melhores resultados, eles devem receber de 12 a 14 horas de luz por dia, o ano todo. Por isso, você pode precisar mover suas orquídeas e suplementar com luz artificial para mantê-las bem-cuidadas durante o inverno.

As janelas voltadas para o sul e leste são geralmente o melhor local para cuidar de orquídeas. As janelas do oeste podem ser muito quentes, e as do norte geralmente são muito escuras. Se você não tiver uma boa localização na janela para manter suas orquídeas, elas ficarão perfeitamente felizes crescendo sob luzes artificiais.

Meio de cultivo

Um meio de cultivo de orquídea deve fornecer boa circulação de ar e permitir que a água escoe rapidamente. Deve também dar às raízes algo seguro em que se agarrar. Orquídeas terrestres, como paphiopedilums e algumas cymbidiums, crescem no solo.

No entanto, a maioria das orquídeas tropicais é epífita e cresce no ar, não no solo. Suas raízes carnudas são cobertas por uma camada de células brancas chamada velame, que age como uma esponja para absorver água. O revestimento também protege as raízes da perda de calor e umidade.

Rega

A maior parte das orquídeas tolera muito melhor períodos de seca do que o excesso de umidade. Nada é capaz de matar uma orquídea tão rapidamente do que mantê-la em um recipiente cheio de água. Além disso, sem a circulação de ar adequada, a planta poderá sufocar e morrer.

Como regra geral, a rega é feita uma vez por semana. O meio de cultivo deve secar entre as regas, e o excesso de água não deve entrar em contato com as raízes ou o meio de cultivo. Depois de reenvasada, a maior parte das orquídeas não retoma o crescimento ativo por vários meses. Utilize água com muita moderação durante o período de reajuste.

Umidade

A maioria das orquídeas tropicais prefere níveis de umidade de 60% a 80%. Com o nível de umidade do inverno na maioria das casas próximo a 30%, os cultivadores de orquídeas costumam usar um umidificador ou colocar suas orquídeas em bandejas especiais de umidade ou de cascalho. Algumas espécies também se beneficiam com a nebulização.

Fertilizante

Meios de cultivo de orquídeas fornecem poucos nutrientes, então as plantas devem ser fertilizadas para sustentar um crescimento saudável. Use um fertilizante líquido e dilua mais do que faria com outras plantas. O fertilizante só deve ser aplicado quando as plantas estão em crescimento ativo. Fique atento para não fertilizar a planta durante o inverno, ou logo após o reenvase. Misturar suas orquídeas com extrato de algas marinhas pode fornecer micronutrientes.

Cuidados

Em seus habitats nativos, as orquídeas crescem como ervas daninhas, mas tendem a ter saudades de casa como plantas domésticas. Para obter os melhores resultados, forneça as condições de sua preferência. Algumas espécies têm preferências individuais, mas todas precisam de um equilíbrio de luz, ar, água, comida, descanso e, de vez em quando, um novo pote para prosperar.

Dormência

Muitas orquídeas precisam de um período de dormência – ou descanso –, geralmente no inverno. Durante esse período, em que você deve interromper a fertilização, as plantas fortalecem seus sistemas de raízes, desenvolvem folhas e armazenam energia para o próximo período de crescimento e floração. Normalmente, uma orquídea pode florescer novamente a cada oito ou doze meses.

Pragas e doenças

Para tratar eventuais pragas, lave a planta com um cotonete e álcool isopropílico, óleo de neem ou óleos hortículas de base vegetal. A podridão das raízes pode ocorrer quando as raízes são mantidas muito úmidas por um longo período. Forneça fluxo de ar e água adequados de acordo com as dicas acima para garantir que as orquídeas não tenham problemas.

A podridão da coroa faz com que o ponto crescente do centro fique preto ou apodreça. Não deixe água na copa da planta, porque isso provoca doenças e, geralmente, a planta não se recupera.



Fonte: Equipe Ecycle



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Receitas de Biscoitos Saudáveis para Cachorros

Leia Mais