Notícias

Aranha produz leite mais nutritivo que o de vaca, segundo especialistas

Compartilhe:     |  26 de dezembro de 2018

Cada espécie de aranha tem um tipo de alimentação diferente, e isso também se aplica aos seus filhotes. Alguns não comem nada por vários dias, até estarem grandes o suficiente para caçarem. Outros comem pequenos insetos fornecidos pela mãe ou capturam pólen. Mas alguns bebês são realmente especiais: mamam por 20 dias uma substância muito rica em gordura e proteína.

Toxeus magnus é um tipo de aranha saltadora nativa do sudeste da Ásia. Ela chamou atenção de pesquisadores porque seus filhotes crescem extremamente rápido, chegando à metade do tamanho do adulto em apenas 20 dias. O mais curioso, porém, é que nem a mãe nem os filhotes saem do ninho durante este tempo para conseguir alimento.

“Nós não conseguíamos descobrir como eles cresciam sem comida até que uma noite eu vi um bebê aranha se agarrando à barrida da mãe. Eu tive essa ideia radical que talvez a mãe alimentasse seus filhotes com algo que elas produzissem”, diz Zhanqi Chen, pesquisador da Academia Chinesa de Ciência.

Então Chen colocou mães aranhas no microscópio e pressionou seus abdomens. Algumas gotas de um creme branco saíram, algo que parecia muito com leite de mamíferos.

A análise dessa substância indicou que ela contém gordura e quatro vezes mais proteína que o leite de vaca.

Quando os pesquisadores retiraram a mãe do ninho, os bebês morreram em 10 dias. Isso significa que o leite é indispensável para a sobrevivência das aranhas recém-nascidas.

Dieta de transição


Depois desses 20 dias de alimentação exclusiva dessa substância, os filhotes passavam a ingerir uma mistura de insetos e do leite, da mesma forma que bebês humanos passam a experimentar novos alimentos enquanto ainda mamam.

Quando as mães eram removidas do ninho nesta segunda fase, os filhotes tinham 40% de chance de sobreviver em comparação a quando estavam perto da mãe.

O curioso é que quando ficam sem o leite entre o 20º e 40º dia, a população dos filhotes se divide em 50% fêmeas e 50% machos. Já quando a mãe está por perto, 84% das aranhas que chegam à idade adulta são fêmeas.

Ter mais fêmeas do que machos costuma ser uma vantagem reprodutiva, já que um macho pode fertilizar várias fêmeas e que eles não participam dos cuidados dos filhotes.

As mães costumam permitir que fêmeas adultas fiquem no ninho, enquanto expulsam os machos. Esse tipo de cuidado até a vida adulta é observado em mamíferos como elefantes e humanos, mas não em aranhas.

É possível que este acompanhamento até os 40 dias permita que os filhotes aprendam a caçar com a mãe antes de viverem sozinhas.

Como o leite é formado

A produção de leite é exclusiva de mamíferos, mas os pesquisadores escolheram chamar este líquido excretado pela aranha saltadora de “leite” porque ele serve à função de alimentar os filhotes.

Ainda não está claro como as aranhas produzem este líquido nutritivo, mas Chen suspeita que ele seja feito a partir de ovos não fertilizados que a mãe “recicla”. Isso é observado em formigas Temnothoraz rugatulus da América do Norte.



Fonte: Hypescience - Juliana Blume



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais