Notícias

Artrite e artrose atingem animais assim como humanos, diz veterinária

Compartilhe:     |  17 de junho de 2016

Dor e rigidez nas juntas, limitação de movimentos e deformação nas articulações são sintomas de artrite e artrose. Cerca de 85% da população com mais de 75 anos apresenta evidências radiológica ou clínica das doenças reumáticas. Porém não são só os humanos que sofrem tais problemas. Cachorros, gatos, equinos e bovinos idosos também desenvolvem a doença.

A veterinária de Uberlândia Cláudia Lameirinha, de 31 anos, especialista em fisioterapia e acupuntura em animais, explica que é comum que cães e gatos com mais de nove anos desenvolvam artrite e artrose. Vacas e cavalos também poder ter as doenças, porém com menos frequência.

“À medida que animais envelhecem as dores começam a aparecer. Muitos desenvolvem artrite e artrose, doenças caracterizadas pela inflamação das articulações. As duas patologias, uma aguda e outra crônica, geram muito sofrimento para o animal. As doenças causam muita dor e perda de qualidade de vida”, explicou.

A artrite reumatoide ocorre quando há uma alteração do sistema imunológico, que ataca as articulações. A doença não tem cura, nem prevenção, mas pode ser controlada. Já a artrose é diferente, pois não é uma inflamação e sim um desgaste da cartilagem das articulações.

Sintomas
A especialista conta que os primeiros sintomas são relacionados ao comportamento animal. Os bichos tendem a ficar mais quietos, começam a mancar e apresentam perda de musculatura.

Um dia o Rex acordou e não conseguia andar. Descobrimos o problema e depois do tratamento ele é um cão feliz”
Maria das Graças, aposentada

“O ideal é que seja feito uma acompanhamento veterinário frequente após os seis anos de idade do animal. Pois nos estágios mais afetados o animal sente muita dor e até para de andar, para de comer. Ele fica mais agressivo ao toque, pois muitas vezes o dono aperta no local onde sente dor, pois não sabe da doença. É muito frequente esse tipo de situação nos consultórios e aí quando fazemos um exame raio-x diagnosticamos a doença”

Com 17 anos e energia de um cãozinho de seis, Rex foi diagnosticado com hérnia de disco e desenvolveu uma artrose. A professora aposentada, Maria das Graças Pereira da Silva, de 57 anos, é proprietária do vira-lata e conta que percebeu que o animal estava doente quando o percebeu triste.

“Um certo dia, o Rex dormiu e quando acordou estava andando apenas com as patas da frente. Nós levamos ao veterinário e indicaram acupuntura. Ele sentia tanta dor que a cada dois dias eu tinha que levar para aplicar injeção de remédio. Após quatro meses de tratamento ele já corre e até late. É um animal feliz”, comemorou.

Mel cachorrinha com artrose em Uberlândia (Foto: Gabriela Carvalho/Arquivo Pessoal)A cadelinha Mel tem 13 anos e foi diagnosticada com artrose (Foto: Gabriela Mendes/Arquivo Pessoal)

Tratamento
O tratamento de artrite e artrose em animais é parecido com os dos humanos. Cláudia explica que o tratamento é realizado com uso de medicamentos, fisioterapia e acupuntura.

“Eles recebem uma medicação nos primeiros dias e depois seguem para sessões de fisio e acupuntura. São aplicados raios de infravermelho que têm o poder de regeneração, o que estabiliza a doença. Com algumas sessões os animais voltam a ter melhor qualidade de vida e com isso muda o comportamento também. As sessões de fisioterapia custam em média R$ 100 e a quantidade de sessões depende do diagnóstico”, concluiu a veterinária.

A aposentada Maria das Graças conta que além do tratamento com a veterinária, Rex também ficou mais carinhoso. “Eu tenho artrose na coluna e sei o que é essa dor. Ele era um cão depressivo que sentia dor o dia todo. Ele mora comigo desde que nasceu e hoje está com 17 anos e é um membro da família. Trato ele com muito carinho e amor, não somos obrigados a ter animal de estimação, mas quando temos é necessário assumir o compromisso de cuidar”, apontou Maria.

Equipamentos para tratar artrite e artrose em Uberlândia (Foto: Claudia Lameirinha/Arquivo Pessoal)Equipamento de fisioterapia trata artrite e artrose
(Foto: Claudia Lameirinha/Arquivo Pessoal)

A funcionária pública Gabriela Pacheco Mendes, de 28 anos, conta que a cachorrinha dela foi diagnosticada com artrose. Mel tem 13 anos e faz tratamento com fisioterapia e remédios.

“Ela começou a mancar e aparentemente tinha dor na coluna. Eu fiz raio-x e vimos o problema no joelho. Ela faz fisioterapia e já fez acupuntura. A Mel não sai correndo como um cachorro jovem, mas graças ao diagnóstico certo e tratamento, hoje ela tem mais qualidade de vida”, disse.

Com os tratamentos da yorkshire, Gabriela já chegou a gastar R$ 1 mil mensais. A jovem, que tem mais dois cachorrinhos em casa, diz que considera o tratamento caro, mas que como todos da família tem muito amor pela Mel, avalia o gasto como um investimento.

“Tenho ela desde que nasceu, quando chegou à minha casa eu tinha 15 anos. No começo do tratamento ela fazia fisioterapia duas vezes por semana. Agora faz sessões de 15 a 15 dias e consome alguns remédios. Com tudo hoje eu gasto cerca de R$ 450 mensal, mas já cheguei a gastar R$ 1 mil”, contou.



Fonte: G1 - Bárbara Almeida



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais