Notícias

As 20 piores cidades brasileiras em saneamento básico, segundo pesquisa

Compartilhe:     |  10 de setembro de 2014

Um estudo recente do Instituto Trata Brasil traz o “Ranking do Saneamento 2014” em que avalia a situação nos 100 maiores municípios brasileiros. Por meio da pesquisa, foi possível constatar, por exemplo, que as cidades perdem até 70% da água por falhas na distribuição. Além disso, o documento reforça a necessidade de uma maior mobilização pelo saneamento básico nas regiões Norte e Nordeste.

Como parte do estudo, foi realizada uma simulação da possível universalização do saneamento para as 20 melhores e 20 piores cidades ao longo do prazo de 20 anos, caso seguissem os mesmos avanços de 2008 a 2012. Confira abaixo uma lista dos municípios que estão nas piores posições no ranking:

– Natal (RN)

– Manaus (AM)

– Várzea Grande (MT)

– Cariacica (ES)

– Aparecida de Goiânia (GO)

– Belford Roxo (RJ)

– Canoas (RS)

– Juazeiro do Norte (CE)

– Teresina (PI)

– São Gonçalo (RJ)

– Santarém (PA)

– Gravataí (RS)

– Duque de Caxias (RJ)

– São João de Meriti (RJ)

– Nova Iguaçu (RJ)

– Macapá (AP)

– Belém (PA)

– Jaboatão dos Guararapes (PE)

– Ananindeua (PA)

– Porto Velho (RO)

Segundo o Instituto Trata Brasil, destas vinte últimas posições, onde estão capitais como Manaus, Natal, Teresina, Macapá, Belém e Porto Velho, apenas a capital amazonense atingiria a universalização dos serviços. “O estudo considerou como universalização as mesmas metas estipuladas pelo Governo Federal (Plano Nacional de Saneamento Básico – PLANSAB), ou seja, quando os municípios alcançarem 92% de coleta de esgotos e 86% de tratamento”, explica a organização.



Fonte: Redação CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Aromaterapia para cães tem vantagens, mas exige conhecimento

Leia Mais