Notícias

As algas marinhas fornecem boa parte do oxigênio do planeta, entre outros benefícios

Compartilhe:     |  21 de junho de 2020

As algas marinhas são organismos fotossintetizantes, vivem predominantemente em ambiente aquático (oceanos) e contribuem significativamente para a produção de oxigênio disponível. As algas também servem como abrigo para inúmeros animais marinhos, tendo assim um grande papel nos ecossistema. Foram um dos primeiros seres a habitar o planeta e hoje as algas são usadas para diversos fins.

Elas são a base da vida marinha, e tanto as macroalgas como as microalgas são essenciais para a manutenção dos serviços ecossistêmicos. As algas marinhas também tem grande importância econômica.

São famosas por serem parte de um dos mais reconhecidos ícones da culinária japonesa, o sushi. Mas as algas têm um valor inestimável para a humanidade. Ao contrário do que diz o senso comum, as florestas não são os pulmões do mundo, mas sim as algas, que produzem cerca de 55% de todo o oxigênio do planeta. Mas os benefícios das algas marinhas não param por aí.

As algas marinhas também ajudam na prevenção do câncer e nos tratamentos de doenças de pele e capilar. Elas são algas ricas em nutrientes, como iodo, cálcio, fósforo, magnésio e ferro; além das algas marinhas também conterem vitamina K, que é anti-hemorrágica e melhora a saúde do sistema gastrointestinal.

Duas substâncias encontradas em várias espécies de algas marinhas têm características antioxidantes e fotoprotetoras. São os carotenoides (pigmentos orgânicos) e as micosporinas (um tipo de aminoácido). Dessa forma, seria possível até produzir filtros solares e antioxidantes naturais (que servem para combater radicais livres que podem causar diversos problemas à saúde) com essas substâncias provenientes das algas.

Principais tipos de algas comestíveis

Nori

A nori, meio arroxeada e que fica verde quando se seca, é uma das algas marinhas mais conhecidas, já que é usada para enrolar sushis e temakis.

Kelp

kelp é uma das algas encontradas no mercado em formato de flocos, com o pigmento castanho claro a verde escuro.

Hijiki

hijiki é a que tem o sabor mais intenso de todas algas.

Kombu

kombu é uma das algas mais usada em sopas, vendida em tiras e pequenas folhas.

Arame

arame, como diz o próprio nome, tem forma de arame e um gosto mais doce e ameno que a grande maioria das algas.

Ágar-ágar

Por fim, existem as algas vermelhas, chamadas de ágar-ágar, que sãomuito usada em gelatinas.

algas marinhas
Imagem: Photographed by Eric Moody por Emoody26 está licenciada sob CC-BY-3.0

Algas e agricultura

Na agricultura também pode-se notar os benefícios das algas marinhas. Elas aumentam a resistência de estresse das plantas como pimentões, tomates, maçãs, pêssegos, laranja-lima, cravo-amarelo, trigo, milho, feijão e cevada. Além disso, os extratos de algas contribuírem para a formação de sistema de raízes, aumento no conteúdo da clorofila, resistência ao estresse e diminuição do envelhecimento das células vegetais. Assim, as algas marinhas podem ser utilizadas como fertilizantes e na correção do pH do solo.

Portanto, seja produzindo o nosso oxigênio ou nos dando benefícios alimentares, as algas marinhas valem muito a pena.



Fonte: Equipe Ecycle



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais