Notícias

As mais curiosas descobertas arqueplógicas divulgadas na primeira semana do ano

Compartilhe:     |  10 de janeiro de 2021

Templo de Afrodite, tesouro celta, segredos de templo budista e muito mais: confira os achados da semana

1. Templo de 2.500 anos dedicado à Afrodite na Turquia

Crédito: Divulgação – Twitter

 

Arqueólogos descobriram, em escavação realizada na península de Urla-Cesme, localizada no oeste da Turquia, um templo de 2.500 anos dedicado à Afrodite, deusa do amor e da beleza. O local tem por volta de 1.600 metros quadrados e não apresenta uma boa conservação. Ainda assim, os pesquisadores encontraram diversos artefatos do passado.

Confira a notícia completa aqui.

2. Valioso tesouro celta na Grã-Bretanha

Enquanto observava pássaros, um homem da Grã-Bretanha descobriu um tesouro da civilização celta que possui ao menos 2 mil anos de idade. A descoberta feita ao acaso consistia em medalhões de ouro, pulseiras de cobre e um vaso que continha nada mais nada menos que dezenas de moedas de ouro.

Confira a notícia completa aqui.

3. Pesquisa em templo budista em caverna na China

Escritos no templo / Crédito: Divulgação – Nottingham Trent University

 

Especialistas realizaram uma análise profunda em um templo localizado dentro de uma das famosas Cavernas de Mogao, na China. Eles finalmente conseguiram datar o local, a partir da análise das letras usadas na escrita, afirmando que ele remonta ao século 12 ao 13 d.C. Além disso, eles também entenderam que as letras invertidas no teto do templo podem ter sido intencionais, para que os deuses pudessem lê-las.

Confira a notícia completa aqui.

4. Pedra rara com inscrição em grego antigo em Israel

Crédito: Divulgação – Autoridade de Antiguidades de Israel

 

Ao acaso, um trabalhador do Parque Nacional Nitzana, no deserto de Negev, em Israel, descobriu uma pedra que continha uma rara inscrição em grego antigo. Os pesquisadores dataram o item de entre os século 6 e 7, tendo 25 centímetros de diâmetro. Acredita-se ainda que ele tenha sido usado como lápide em um cemitério de povos antigos.

Confira a notícia completa aqui.

5. Estudo em barris preservados do comércio de vinho romano

Crédito: Divulgação

 

Encontrados em 2008, em Reims, um comuna da França, barris de vinho da era romana perfeitamente conservados foram finalmente estudados. Eles revelaram detalhes sobre sua construção e seu papel no antigo comércio de vinho. Os pesquisadores descobriram, por exemplo, que a cada etapa do processo de produção, marcas eram feitas, como uma espécie de selo de qualidade do produto.

Confira a notícia completa aqui.

6. Sistema monumental de cisternas em antiga cidade na Turquia

Crédito: Divulgação – Universidade Manisa Celal Bayar

Na cidade clássica de Metropolis, na Turquia, arqueólogos descobriram quatro estruturas que estão conectadas entre si. Monumentais, elas demonstram como os habitantes se esforçavam para satisfazer as necessidades hídricas locais. Segundo os pesquisadores, elas datam do período romano tardio.

Confira a notícia completa aqui.

7. Tumba rara com cama de mármore de 1.400 anos na China

Esculturas presentes na tumba / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Escavações realizadas na província de Henan, centro da China, revelaram a existência de uma tumba datada em 1.400 anos, período da dinastia Sui. Os arqueólogos encontraram, dentro do local, uma cama de mármore que apresenta figuras religiosas do zoroastrismo e esculturas de lótus no estilo budista.

Confira a notícia completa aqui.

8. Moeda chinesa raríssima na Inglaterra

Crédito: Divulgação – Portable Antiquities Scheme

 

Uma pessoa, usando detector de metais, foi responsável por encontrar uma raríssima moeda chinesa na vila de Buriton, em Hampshire, na Inglaterra. O pequeno objeto é um dos pouquíssimos já descobertos de seu tipo, sendo cunhado provavelmente entre 1008 e 1016, durante a dinastia Song do Norte, e usado até o século 14.

Confira a notícia completa aqui.

9. Valioso selo do Egito Antigo na Turquia

Crédito: Divulgação – Ekber Türkoğlu

Arqueólogos descobriram um raro selo egípcio na cidade de Comana Potica, no Mar Negro, além de vestígios de casas, igrejas e cemitérios. De acordo com os especialistas envolvidos na descoberta, o objeto apresenta o formato de um inseto escaravelho com hieróglifos, podendo ser uma espécie de amuleto.

Confira a notícia completa aqui.

10. Estatuetas da Idade do Gelo, feitas de marfim amolecido, na Sibéria

Crédito: Divulgação – Evgeny Artemyev

 

No sítio arqueológico Afontova Gora-2, em Krasnoyarsk, na Sibéria, especialistas descobriram em 2000 estatuetas que datam da Idade do Gelo, com mais de 12 mil anos. Agora, eles analisaram os objetos, percebendo que nossos ancestrais tinham uma técnica peculiar de amolecer o marfim para moldá-lo conforme desejado.

Confira a notícia completa aqui.



Fonte: Aventuras na História - ISABELA BARREIROS



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Estresse passa do dono para o cachorro

Leia Mais