Notícias

As mudanças climáticas estão fazendo as flores mudarem de cor

Compartilhe:     |  6 de outubro de 2020

Devido as mudanças climáticas que estão acometendo o Planeta nos últimos tempos, todos os seres vivos que habitam a Terra estão passando por adaptações quanto ao seu estilo de vida. No caso das flores, para que consigam sobreviver em meio ao caos que se instalou, diversas espécies estão passando por modificações quanto a sua coloração.

Alterações na pigmentação das flores

Visando compreender um pouco mais acerca de quando essas modificações começaram, pesquisadores da Clemson University realizaram uma nova pesquisa, na qual observaram que tais mudanças já ocorrem há 75 anos. Esse longo período adaptativo nos quais se encontram, foram ocasionados pela diminuição do ozônio, bem como o aumento nas temperaturas.

No estudo publicado pela revista Current Biology, os especialistas analisaram mais de 1.200 espécimes de plantas preservadas, com 42 espécies diferentes, distribuídas em 3 continentes datadas de 1941 e 2017. De acordo com o observado, as mudanças climáticas estão causando alterações nos pigmentos ultravioletas (UV), presente nas pétalas das flores.

Usando uma câmara sensível a UV, as análises evidenciaram o aumento na absorção dessa pigmentação com o passar dos anos. Assim, estima-se que nas últimas 7 décadas, houve um aumento de 2% quanto aos níveis de pigmentação UV das pétalas, ocasionado diretamente devido ao aumento da temperatura.

Podendo ser encontrado na estratosfera do Planeta Terra, o Ozônio é um gás capaz de absorver, em grandes concentrações, a radiação ultravioleta emitida pelo Sol. Desde a década de 70, a quantidade de Ozônio na atmosfera vem sofrendo um decréscimo, fazendo com que todas as formas de vida na Terra, fiquem mais expostas a radiação.

Mudanças climáticas obrigam as flores a sofrerem modificações

Assim, a medida em que essa exposição se torna maior, os danos sofridos pelos seres vivos tendem a ficarem irreparáveis. No entanto, acredita-se que a intensidade na liberação dessa radiação UV está correlacionada diretamente com as alterações sofridas pelo clima.

Mesmo sendo essencial para a manutenção da vida, o Sol pode ser uma fonte de radiação UV, e quando liberada com intensidade, os danos nas plantas e na pele humana podem ser fatais. Quando observamos uma flor e sua exuberante coloração, nosso olho não é capaz de distinguir os pigmentos ultravioletas.

mudanças climáticas

Apesar de serem invisíveis aos olhos humanos, as flores possuem tais pigmentos em suas pétalas, para que possam atrair um número maior de polinizadores. Embora não seja tão perceptível, as flores costumam ser bastante afetadas com as alterações no clima, e assim, elas tendem a sofrer mudanças significativas em um curto período de tempo.

Nesse estudo ficou comprovado que, as pétalas das flores não foram afetadas de forma igualitária. As plantas que sofreram com a redução do Ozônio, demonstraram uma maior absorção da pigmentação UV. Em contrapartida, quando o pólen ficara exposto, foi notado uma elevação na quantidade de pigmentação nas pétalas. Isso acontece devido a sensibilidade da planta aos raios ultravioletas, e como consequência, as mudanças climáticas podem promover a infertilidade do pólen.

O artigo publicado na revista Current Biology.



Fonte: Socientifica - RUTH RODRIGUES



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais