Notícias

Aspirina natural: frutas e verduras que contêm ácido acetilsalicílico

Compartilhe:     |  16 de setembro de 2020

É claro que muitas vezes os remédios produzidos pela indústria farmacêutica são indispensáveis para o tratamento de algumas doença. Mas também é verdade que os princípios ativos usados nos medicamentos vêm da natureza. Veja quanta aspirina natural tem na tua cozinha!

Há momentos em que precisamos de um alívio imediato para a dor. Mas antes de tomarmos um comprimido e delegar o nosso bem-estar aos produtos químicos, devemos cuidar da nossa saúde, primeiramente, de forma natural.

Até mesmo porque muitos alimentos contêm as mesmas propriedades encapsuladas pela indústria farmacêutica.

Aspirina: o que é ácido acetilsalicílico?

O medicamento aspirina, por exemplo, nada mais é do que o nome comercial do ácido acetilsalicílico, um ácido orgânico, cristalino e sem cor, naturalmente encontrado em muitos alimentos.

A aspirina é um dos anti-inflamatórios mais populares do planeta, porque dá alívio para vários tipos de dor: de cabeça, nas juntas, dores musculares.

Além de anti-inflamátório, o ácido acetilsalicílico também atua como antitérmico, ajudando a prevenir acidentes vasculares cerebrais e ataques cardíacos, como apontam alguns estudos, segundo a Care2.

Contraindicações da aspirina

Embora alivie a dor, a aspirina tem as suas contraindicações, já que pode causar problemas estomacais como azia, gastrites e úlceras.

Quais alimentos contêm naturalmente o ácido acetilsalicílico?

Podemos aproveitar, de forma natural, os mesmos benefícios encontrados na aspirina, mas sem os seus efeitos nocivos.

Muita gente não sabe, mas o próprio remédio é produzido do extrato da casca do salgueiro-branco e de uma erva chamada ulmária.

Mas não apenas nessas duas plantas é possível encontrar o ácido acetilsalicílico. Há diversos alimentos que o contêm, além da salicina, substância que é transformada no componente pelo organismo.

Confira, a seguir, uma lista de alimentos que são fontes naturais de ácido acetilsalicílico.

Frutas

Frutas com maior quantidade (>1 mg de ácido acetilsalicílico por 100 g de alimento)

Legumes e verduras

Legumes e verduras com maior quantidade (>1 mg de ácido acetilsalicílico por 100 g de alimento)

Temperos e Especiarias

Especiarias e temperos que mais contêm (>1 mg de ácido acetilsalicílico por 100 g de alimento)

Ervas

Sementes e frutas secas

Frutas secas e sementes com maior quantidade (>1 mg de ácido acetilsalicílico por 100 g de alimento)

Que teu alimento seja teu remédio

Se você tiver uma alimentação que inclui esses alimentos, certamente precisará recorrer menos à aspirina e quem sabe até abandoná-la, já que há tantas opções saudáveis para aproveitar os benefícios do ácido acetilsalicílico.

De forma geral, uma dieta balanceada e saudável e a prática de atividades físicas são sempre o melhor remédio para manter a vitalidade e a saúde. Mas é preciso conversar com um médico nos casos que requerem particularmente o uso da aspirina como medicamento, e não abandonar a recomendação médica improvisando dietas sem acompanhamento profissional.



Fonte: GreenMe - Gisella Meneguelli



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Aromaterapia para cães tem vantagens, mas exige conhecimento

Leia Mais