Notícias

Astrônomos descobrem planeta rochoso muito maior que a Terra

Compartilhe:     |  6 de junho de 2014

Cientistas da Universidade de Harvard anunciaram a descoberta de um um novo tipo de planeta, gigante, apelidado de Mega-Terra. Um planeta rochoso que tem duas vezes o tamanho da Terra, mas 17 vezes a sua massa. Foi alcunhado de «Godzilla das Terras».

O planeta, batizado de Kepler-10c, supera as já conhecidas Super-Terras, que têm entre cinco e dez massas terrestres. Catalogado como Kepler-10c, o «Godzilla das Terras» foi assim apelidado pelo investigador Dimitar Sasselov, diretor da Iniciativa Origens da Vida da Universidade Harvard.

A equipa usou o telescópio Galileu, instalado nas Ilhas Canárias, obter uma medida precisa da massa do gigante rochoso, que tem 29 mil quilómetros de diâmetro. Apesar de já se saber que tinha duas vezes o tamanho da Terra, desconhecia-se a massa.

A surpresa foi grande, pois pensava-se que astros daquele tamanho não pudessem existir e ser compostos primariamente por rochas – massas tão grandes normalmente atraem muito hidrogéneo e a superfície torna-se gasosa, como Neptuno ou Júpiter. Neste caso, poderia até abrigar vida.

O Kepler-10c completa, a cada 45 dias, uma órbita em torno de uma estrela semelhante ao nosso Sol, que tem 11 mil milhões de anos – formou-se «apenas» 3 mil milhões de anos depois do Big Bang. Está a 560 anos-luz, na constelação Draco, no mesmo sistema onde orbita o Kepler-10b, primeiro planeta rochoso descoberto pelo telescópio Kepler.

«Descobrir o Kepler-10c diz-nos que os planetas rochosos se formaram muito mais cedo do que pensávamos. E se pode haver pedras, também pode haver vida», disse Sasselov.



Fonte: A Bola



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Como restaurar o equilíbrio intestinal de cães e gatos

Leia Mais