Notícias

Astrônomos encontram hidrogênio em galáxia a 5 bilhões de anos-luz

Compartilhe:     |  7 de junho de 2016

Uma equipe de astrônomos acaba de quebrar um recorde astronômico ao detectar hidrogênio em uma galáxia distante. A pesquisa por trás do feito foi publicada no periódico The Astrophysical Journal Letters e nela os cientistas relatam ter identificado vestígios do elemento em uma galáxia que fica a cinco bilhões de anos-luz de distância da Terra.

Os astrônomos utilizaram o Very Large Array, um dos maiores observatórios astronômicos de radiotransmissão do mundo. A aparelhagem fica localizada no National Radio Astronomy Observatory, no Novo México, e foi a partir das antenas ali presentes que os cientistas conseguiram identificar sinais de hidrogênio, quebrando o recorde — na última vez em que hidrogênio foi encontrado em uma galáxia distante, ele estava a menos de três bilhões de anos-luz de distância da Terra.

No estudo, os cientistas explicam que a galáxia em questão em algum momento conteve bilhões de estrelas jovens criadas pelo combustível em torno do gás de hidrogênio, mas a situação atual do local é diferente. “O hidrogênio provavelmente se transformou em estrelas. O elemento foi engolido pela galáxia e se tornou uma explosão de supernova e foi expelido novamente. O gás em si provavelmente está em um estado diferente do qual o vemos agora”, explica o astrônomo Attila Popping, da Universidade da Austrália Ocidental, em entrevista à ABC.

“O objetivo do nosso estudo é entender como o gás mudou nas galáxias ao longo da história. A questão que esperamos responder é se as galáxias no passado tinham mais gás que se transformava em estrelas do que as galáxias de hoje”, aponta Ximena Fernandez, pesquisadora da Universidade Rutgers, que participou do estudo.



Fonte: Revista Galileu - Via Science Alert



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais