Notícias

Ativistas fazem campanha contra o sacrifício de animais em festivais religiosos no Nepal

Compartilhe:     |  14 de outubro de 2018

Defensores dos direitos animais estão realizando uma campanha a favor do fim de sacrifícios de animais em festivais no Nepal.

O festival Dasain, que dura 15 dias e teve início esta semana no país do Himalaia, é marcado pelo sacrifício de dezenas de milhares de cabras, búfalos, galinhas e patos para agradar os deuses e deusas da religião local, oferecendo o sangue desses animais para os deuses.

Os ativistas estão visitando templos onde os animais são mortos e estão pendurando faixas e panfletos denunciando a prática. Ainda, estão falando com os devotos na esperança de persuadi-los a levar os animais que compraram para sacrifícios aos santuários de animais.

O movimento a favor do bem-estar animal é novo no Nepal, onde quatro em cada cinco pessoas são hindus e o sacrifício de animais é uma tradição profundamente enraizada.

A campanha deste ano para combater essa prática também servirá para a matança de animais muito maior programada para o ano que vem, no quinquenal festival de Gadhimai.

Números caem, mas ainda preocupam

Ativistas organizaram-se pela primeira vez após o festival de Gadhimai em 2009, quando cerca de 250 mil animais foram mortos em um único templo no sul do Nepal.

Imagens de carcaças empilhadas em campo aberto foram amplamente divulgadas mostrando os rituais. Embora não haja dados oficiais, acredita-se que menos animais tenham sido sacrificados no subsequente festival de Gadhimai em 2014, segundo o grupo Animal Nepal.

De acordo com o ativista Pramada Shah, o número de sacrifícios de búfalos caiu de 20 mil em 2009 para 3 mil em 2014. “Somos muito poucos defensores, mas temos uma voz muito alta. Somos uma minoria barulhenta”, ele afirma.

No festival de Gadhimai em 2009, cerca de 250 mil animais foram mortos (Foto: Asia News)

No templo de Bhandrakali, no coração da capital do Nepal, Katmandu, padres e voluntários se prepararam para os cerca de 100 mil devotos esperados durante o festival. O templo é um dos principais locais para sacrifícios de animais.

Caminhões de cabras foram trazidos de outras partes do Nepal e da Índia para o mercado de cabras de Katmandu. Chandra Pokhrel, que tem vendido caprinos nas últimas duas décadas, disse que as vendas para o festival Dasain deste ano caíram em relação aos anos anteriores.

Um dos sacerdotes, Anuj Pujari, disse que embora o número de devotos tenha aumentado, parece haver menos animais trazidos para o sacrifício. “É porque mais e mais pessoas estão agora contra isso”, disse ele.



Fonte: Anda



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais