Notícias

Ator espanhol Javier Bardem defende tratado global de proteção dos oceanos

Compartilhe:     |  21 de agosto de 2019

O ator espanhol Javier Bardem dirigiu-se a delegados de 193 Estados-membros das Nações Unidas que participam de uma conferência intergovernamental em Nova Iorque para a redação de um instrumento vinculante que proteja a biodiversidade dos oceanos no mundo.

“Nossos oceanos estão à beira do colapso e todos temos muito a ver com isso. Agora, todos devemos desempenhar nosso papel para evitar esse colapso. Especialmente vocês nesta sala”, disse.

As declarações foram feitas na última segunda-feira (19) na sede da ONU para os participantes de uma conferência intergovernamental que busca proteger a biodiversidade dos oceanos.

O evento reúne até 30 de agosto especialistas que negociam um tratado global para evitar o saque e a super exploração dos ecossistemas marinhos.

A pesca excessiva, a extração de petróleo, a mineração submarina e a poluição por plásticos são algumas das causas da destruição dos oceanos, do esgotamento dos recursos e da perda massiva de espécies marinhas.

Bardem participou de um evento paralelo às discussão das quais participaram representantes dos Estados-membros da ONU. Nessa tribuna, o ator e ativista disse que os oceanos enfrentam mais pressões do que nunca antes na história, e apelou à responsabilidade dos governos e da sociedade para salvá-los.

“Estamos em uma encruzilhada. Todos vocês aqui presentes estão diante de uma encruzilhada e têm a enorme responsabilidade individual e coletiva: nos levar para o caminho correto”, enfatizou.

Bardem é embaixador do Greenpeace e participa de uma campanha da organização a favor da proteção dos oceanos que luta para proteger no mínimo 30% desses ecossistemas até 2030.

No dia de abertura das discussões para a redação de um tratado global para os oceanos, o ator espanhol pediu que esse instrumento seja sólido. Ele disse ser apenas uma das milhões de pessoas que pedem aos governos a elaboração e adoção desse tratado.

Ele completou que o futuro do planeta dependerá em grande parte desse instrumento, e afirmou que de sua redação dependerá o futuro das novas gerações.

Entre as atividades de Bardem para promover a campanha esteve um ato na Times Square.

Javier Bardem

@BardemAntarctic

Lo que pueda pasar en esta tercera ronda de negociaciones en la ONU va a tener un profundo impacto en nuestros océanos y en el futuro de la humanidad. El mundo mira a la ONU mientras se negocia un Tratado Global de los Océanos. Es hora de Proteger los Océanos

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
152 pessoas estão falando sobre isso
A reunião para discutir o futuro dos oceanos é a terceira de uma rodada de quatro que buscam concretizar as negociações do tratado, iniciadas há dez anos.

O tratado global para os oceanos seria o primeiro instrumento vinculativo sob a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, e abarcaria a conservação e o uso sustentável da diversidade biológica marinha nas áreas fora de jurisdições nacionais.

Durante a sessão inaugural das conversas, Rena Lee, diplomata de Singapura que preside a reunião, pediu que os Estados-membros redijam o tratado o mais rápido possível.

O Greenpeace e outras organizações ambientalistas, assim como cientistas e ativistas da vida marinha, promovem a criação de uma rede de santuários marinhos em todo o planeta que estejam fora do alcance das atividades humanas prejudiciais para o mar e que podem contribuir para mitigar os efeitos mais danosos das mudanças climáticas, além de proteger a vida silvestre nos oceanos.



Fonte: ONUBr



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Considere aspectos individuais antes de sacramentar vínculo com animal de estimação

Leia Mais