Notícias

Bahia ganha novas reservas com apoio do Programa de Incentivo às RPPNs da Mata Atlântica

Compartilhe:     |  12 de julho de 2014

Em junho, foi aprovada a criação de mais 3 reservas particulares na Bahia. As unidades contaram com o apoio do Programa de Incentivo às RPPNs da Mata Atlântica, coordenado pelas organizações Conservação Internacional (CI-Brasil) e Fundação SOS Mata Atlântica. Juntas, as novas reservas somam mais 344 hectares (equivalente a cerca de 350 campos de futebol) de floresta protegida no Estado. Confira as novas reservas:

RPPN Mata do Guigó

A RPPN Mata do Guigó se localiza em Catu (BA) e tem 36,45 hectares (ha). A criação da reserva foi apoiada pelo 7° edital de Incentivo às RPPNs da Mata Atlântica, que subsidiou o projeto “Aliança Guigó/Olho-de-fogo-rendado – Criando RPPNs para proteger a Mata Atlântica”, realizado pelo Instituto Amuirandê e Associação Baiana de Conservação dos Recursos Naturais – ABCRN.

RPPN Ave Natura (44,14 ha) e RPPN Serra das Almas de Rio de Contas (263,56 ha)

Duas RPPNs criadas no âmbito do projeto “Criação de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) na região da Chapada Diamantina, Rio de Contas (BA)”, apoiado no 9° edital do Programa de Incentivo às RPPNs e realizado pelo Instituto de Permacultura da Bahia.

A criação dessas reservas vai contribuir para a conservação da biodiversidade em regiões com alta riqueza de espécies. Segundo Mariana Machado, coordenadora do programa de Incentivo às RPPNs, “a criação dessas reservas mostra também como é importante o engajamento dos proprietários de terra na conservação. Eles são detentores de fragmentos importantíssimos e mobilizá-los para darem sua contribuição à conservação da Mata Atlântica é estratégico para o bioma”.



Fonte: SOS Mata Atlântica



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Uma casa ambientada para você e seu pet

Leia Mais