Ecologia e Saúde

Banho de sol: benefícios para a saúde e precauções

Compartilhe:     |  2 de janeiro de 2021

Banho de sol exige cuidados, mas, se feito de maneira adequada, proporciona diversos benefícios à saúde

banho de solImagem Amy Humphries em Unsplash

Banho de sol é uma delícia, mas será que é seguro? Você já deve ter ouvido que os raios solares são prejudiciais à pele e que o ideal é usar protetor solar sempre, inclusive em casa. De fato, a exposição excessiva ao sol pode causar diversos danos à saúde, mas a luz natural também é fundamental para o equilíbrio do nosso corpo e o bem-estar geral.

Na verdade, a terapia de banho de sol, alguns minutos por dia, é uma forma natural de curar diversos problemas de saúde. A luz solar ajuda a regular a produção de melatonina no corpo, que é necessária para manter os ritmos circadianos do corpo. A melatonina é um hormônio essencial liberado pela glândula pineal de nosso cérebro e regula o ciclo sono-vigília. A produção desse hormônio é afetada pela intensidade da luz solar, aumentando durante a noite e diminuindo durante o dia.

Por isso, a terapia de banho de sol ajuda a manter o nível hormonal sob controle e pode auxiliar no tratamento de doenças. Além disso, descobriu-se que a diminuição da exposição à luz solar contribui para o desenvolvimento de distúrbios físicos e psicológicos, além de causar a falta de vitamina D, provocando sérios prejuízos à saúde. No entanto, lembre-se de que exposição adequada ao sol não significa se bronzear ou queimar a pele: é importante ter cautela.

8 benefícios do banho de sol

1. Ajuda a reduzir a pressão arterial

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Edimburgo descobriu que um composto chamado óxido nítrico, que ajuda a reduzir a pressão arterial, é liberado nos vasos sanguíneos assim que a luz solar atinge a pele. Essa descoberta é importante, porque até então se pensava que o único benefício da luz solar para a saúde para os humanos era estimular o corpo a produzir vitamina D.

2. Melhora a saúde óssea

É um fato bem conhecido que a vitamina D é eficaz em auxiliar na absorção do cálcio e do fósforo, que fortalecem os ossos do corpo. No entanto, pesquisas também indicam que há uma correlação direta entre a densidade óssea e a vitamina D3, uma vitamina solúvel em gordura, formada durante o processo de fabricação da vitamina D quando a luz solar atinge a pele, que regula a absorção de cálcio. Quando você tem níveis mais altos de vitamina D3 no sangue, corre um risco menor de sofrer fraturas de praticamente todos os tipos. Por outro lado, níveis mais baixos de vitamina D3 no sangue estão associados a taxas mais altas de todos os tipos de fraturas.

3. Melhora a função cerebral

Um estudo liderado pelo neurocientista David Llewellyn, da Universidade de Cambridge, avaliou os níveis de vitamina D em mais de 1.700 homens e mulheres da Inglaterra com 65 anos ou mais e descobriu que a função cognitiva era reduzida quanto mais baixos eram os níveis de vitamina D dos indivíduos. No entanto, mais estudos descobriram que a luz solar pode ajudar a estimular o crescimento das células nervosas no hipocampo, que é a parte do cérebro responsável pela formação, organização e armazenamento das memórias.

4. Ajuda no combate à depressão

A privação de luz solar pode causar uma condição chamada transtorno afetivo sazonal (SAD), uma forma de depressão muito comum nos meses de inverno e entre  pessoas que trabalham muitas horas em escritórios fechados. A exposição moderada ao sol, entretanto, aumenta os níveis de antidepressivos naturais no cérebro que podem realmente ajudar a aliviar essa e outras formas de depressão leve, porque, segundo um estudo, o cérebro produz mais serotonina em dias ensolarados.

5. Ameniza os sintomas de Alzheimer

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association descobriu que os pacientes com Alzheimer expostos à luz solar tinham menos sintomas de depressão, vigília noturna e agitação, além de apresentarem menos perda de função cerebral do que aqueles expostos à fraca iluminação diurna. Os pesquisadores atribuíram essas melhorias a ritmos circadianos mais regulares.

6. Auxilia na cura de algumas doenças de pele

A luz solar auxilia na cura de acnepsoríaseeczema, icterícia e outras infecções fúngicas da pele. Um estudo comprovou que a terapia de banho de sol ao ar livre ajuda a melhorar significativamente os sintomas de psoríase. Embora a exposição ao sol tenha um efeito terapêutico na pele e a luz solar tenha sido usada com sucesso para tratar doenças de pele, este método de tratamento alternativo deve ser feito sob supervisão médica para prevenir os efeitos colaterais negativos da radiação UV e para garantir que os benefícios superem os riscos.

7. Melhora o sistema imunológico

A exposição ao sol pode ajudar a suprimir um sistema imunológico hiperativo, o que pode explicar por que a luz solar é usada para tratar doenças autoimunes como a psoríase. Como os glóbulos brancos aumentam com a exposição ao sol e desempenham um papel fundamental no combate a doenças e na defesa do corpo contra infecções, a exposição moderada ao sol é muito eficaz para aumentar a imunidade.

8. Reduz o risco de desenvolver alguns tipos de câncer

A deficiência de vitamina D aumenta o risco de muitos tipos de câncer, especialmente de mama e de cólon, segundo um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia. Estudos seguintes mostraram que a suplementação de vitamina D produziu uma queda dramática de 60% no risco de desenvolver qualquer forma de câncer, o que confirma os benefícios da vitamina D e da exposição ao sol na redução do risco de desenvolver câncer.

Como tomar banho de sol

A primeira coisa a ter em mente é que você não deve tomar banho de sol sob a luz do sol muito forte. Além disso, assim que começar a suar, você deve parar e se afastar dos raios do sol. O melhor horário para tomar banho de sol é antes das oito da manhã e após às 17 horas, quando os raios de sol estão mais leves.

No verão, a duração deve ser de 10 a 15 minutos e no inverno, cerca de 30 minutos. Pessoas com a pele morena ou negra podem dobrar o período de exposição, porque a melanina dificulta a produção de vitamina D no corpo. O ideal é beber manter-se hidratado durante o banho de sol. Se possível, cubra a cabeça com uma toalha molhada. Evite comer duas horas antes e duas horas após a exposição ao sol. Tente tomar um banho com água fria ao final da terapia.

É importante evitar a exposição principalmente entre as 11 e as 15 horas, pois o calor intenso pode causar danos à pele. Se sua pele é branca, você não deve tomar banho de sol por mais de 20 minutos por dia. Camas de bronzeamento artificial são muito perigosas, porque emitem 15 vezes mais raios ultravioleta do que o sol, e devem ser evitadas por qualquer pessoa.



Fonte: Equipe Ecycle



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Veterinária dá dicas para cuidar da saúde dos olhos de animais domésticos

Leia Mais