Notícias

Baratas estão mais resistentes a inseticidas, diz estudo

Compartilhe:     |  4 de julho de 2019

As baratas estão mais resistentes a pesticidas. É o que aponta um estudo publicado no jornal Scientific Reports.

Os pesquisadores testaram diferentes inseticidas, de diferentes classes, em Indiana e Illinois durante um período de 6 meses. Eles concluíram que as baratas alemãs, espécie mais comum do inseto em todo o mundo, elevaram suas defesas contra esses venenos.

Aparentemente, os cientistas conseguiram manter a população de baratas sob controle com inseticidas rotativos, mas não conseguiram reduzir o número desses insetos.

A pesquisa também identificou que as baratas que criaram essa resistência são capazes de passá-la para seus filhotes. “Este é um desafio que não era enfrentado anteriormente”, disse Michael Scharf da Universidade de Purdue e que liderou o estudo.

“Baratas desenvolvendo resistência a múltiplas classes de inseticidas uma vez vão fazer com que o controle dessas pragas seja impossível apenas com produtos químicos”, afirmou ele. De acordo com Sharf, a resistência dentro de uma única geração de baratas aumentou entre quatro e seis vezes.

Vale lembrar que cada barata fêmea é capaz de reproduzir de 200 a 300 descendentes em sua vida.

O pesquisador recomenda que a forma de controlar as baratas seja, a partir de agora, com métodos diversificados, como armadilhas e aspiradores, além de medidas preventivas, como o saneamento.



Fonte: Jovem Pam



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Projeto de lei ‘Animal não é coisa’ é aprovado pelo Senado

Leia Mais