Notícias

Brasil controlará espécies invasoras nocivas aos ecossistemas

Compartilhe:     |  3 de junho de 2016

Animais exóticos nocivos aos ecossistemas brasileiros passarão por intervenções. O Ministério do Meio Ambiente (MMA) vai elaborar Planos Nacionais de Prevenção, Controle e Monitoramento de Espécies Exóticas Invasoras como o javali-europeu (Sus scrofa), que causa prejuízos em áreas agrícolas, e o coral-sol (Tubastraea spp.), que ameaça a vida marinha no litoral do país. O objetivo é prevenir e mitigar os impactos negativos sobre a biodiversidade nativa. A previsão é que os planos sejam concluídos no final deste ano.

Um grupo de trabalho criado na segunda-feira, 30 de maio, por meio de Portaria assinada pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, atuará na questão do javali. Essa espécie invasora chegou à América do Sul no início do século 20, trazida da Europa para a Argentina e Uruguai, de onde foram transportados ilegalmente para o Brasil. Hoje, é considerada uma praga para a agricultura do país.

O javali é apontado como um dos responsáveis por perdas nas lavouras de milho e de soja no Sul do país. Em Campo Belo do Sul (SC), por exemplo, foi registrada a perda de 30% das safras desses grãos por conta do animal. Com o Grupo de Trabalho, serão definidos estratégias e arranjos institucionais para a elaboração e implementação do chamado Plano Javali, além de propor medidas de prevenção, controle e monitoramento do animal.

Encontrado majoritariamente no Sudeste do País, o coral-sol se reproduz de forma rápida e ameaça a fauna nativa do litoral

Já foram realizadas consultas a pesquisadores e especialistas em reuniões técnicas anteriores. No Grupo de Trabalho, haverá representantes do MMA, do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Os três órgãos integram, também, o comitê permanente sobre o tema, do qual fazem parte representantes do Exército Brasileiro, da Embrapa e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Coral-sol
Formado por MMA, Ibama e ICMBio, o Grupo de Trabalho encarregado de coordenar a elaboração do Plano Nacional de Prevenção, Controle e Monitoramento do coral-sol foi criado no início de abril. O objetivo é estabelecer ações integradas de controle das duas espécies, uma originária do Oceano Pacífico e outra do Oceano Índico, que chegaram à costa brasileira incrustadas em embarcações relacionadas à exploração de petróleo, a partir de 1980.

Encontrado majoritariamente no Sudeste do País, o coral-sol se reproduz de forma rápida e ameaça a fauna nativa do litoral. A presença em águas brasileiras afeta a biodiversidade local, impactando principalmente em ambientes com recifes.

Saiba mais
Em 1996 e 1997, foram permitidas e realizadas importações de javalis puros originários da Europa e do Canadá, destinados para criadouros nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul. Em 1998, a importação de javalis e a abertura de novos criadouros foram proibidas pelo Ibama. A fuga ou soltura de alguns indivíduos com propósitos cinegéticos, juntamente com os cruzamentos com porcos domésticos, foram os fatores que culminaram no estabelecimento das primeiras populações asselvajadas.

(Por Lucas Tolentino, do MMA)



Fonte: EcoD



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais