Notícias

Buraco negro recém-descoberto pode ter se formado antes das estrelas e das galáxias

Compartilhe:     |  6 de abril de 2021

Nossa galáxia, a Via Láctea, é cercada por buracos negros, mas uma descoberta recente indicou que um deles é muito mais especial que os demais.

Ele tem cerca de 55 mil vezes a massa do Sol. Mas o que o torna tão peculiar, segundo a comunidade científica, é que ele pode ter se formado antes das primeiras estrelas e galáxias.

Eles acreditam que esse buraco negro específico pode ser a semente dos buracos negros supermassivos de hoje e pode ajudar os cientistas a estimar o número total desses objetos no universo, disseram os pesquisadores.

A descoberta dessa “massa intermediária” ou buraco negro do tipo Cachinhos Dourados (que, como na história infantil, não seria nem grande demais, nem pequeno demais) foi publicada na revista especializada Nature Astronomy.

Ele seria diferente dos pequenos buracos negros feitos de estrelas e dos gigantes supermassivos encontrados no centro da maioria das galáxias,

Os pesquisadores estimam que existam cerca de 46 mil buracos negros de massa intermediária nas proximidades da Via Láctea.

O novo buraco negro foi descoberto por pesquisadores da Universidade de Melbourne e da Universidade Monash, por meio de lentes gravitacionais que captaram uma explosão de raios gama.

Antenas em Socorro, Novo Mexico, EUA

CRÉDITO,GETTY IMAGES Legenda da foto, Antenas móveis, conhecidas como Very Large Array (VLA), recebem sinais de rádio, alguns extremamente fracos, de todo o cosmos

“Este buraco negro recém-descoberto pode ser uma relíquia antiga, um buraco negro primordial, criado no início do universo antes da formação das primeiras estrelas e galáxias”, disse o co-autor do estudo, Professor Eric Thrane, da Monash University.

“Esses primeiros buracos negros podem ser as sementes dos buracos negros supermassivos que vivem hoje no coração das galáxias.”

O que é um buraco negro?

  • Um buraco negro é uma região do espaço onde a matéria entrou em colapso sobre si mesma.
  • A atração gravitacional é tão forte que nada, nem mesmo a luz, pode escapar dele.
  • Os buracos negros surgem após o desaparecimento explosivo de certas estrelas grandes.
  • Mas alguns são realmente gigantescos e têm bilhões de vezes a massa do nosso Sol.
  • Os buracos negros são detectados pela forma como influenciam seu ambiente.
Jatos de luz

CRÉDITO,ALMA (ESO/NAOJ/NRAO Legenda da foto, Os buracos negros emitem jatos de luz polarizada

Como foi observado?

A explosão, um flash de meio segundo de luz de alta energia emitida por um par de estrelas em fusão, teve um “eco”, causado pelo buraco negro de massa intermediária, que desviou o caminho da luz em seu caminho para a Terra, de modo que os astrônomos viram o mesmo flash duas vezes.

O software desenvolvido para detectar buracos negros a partir de ondas gravitacionais foi adaptado para mostrar que as duas chamas eram imagens do mesmo objeto.

Coautora do artigo, a professora Rachel Webster, da Universidade de Melbourne, descreve as descobertas como “empolgantes”.

“Usando este novo candidato a buraco negro, podemos estimar o número total desses objetos no universo”, disse ela.

“Previmos que isso poderia ser possível há 30 anos e é emocionante ter descoberto um exemplo forte”, acrescentou.



Fonte: BBC Brasil - Sara Rigby



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Pet diferente: 10 curiosidades sobre coelhos

Leia Mais