Espécies em Extinção

Campanha no AP quer salvar filhote de macaco ameaçado de extinção

Compartilhe:     |  8 de outubro de 2018

Campanha pede ajuda para salvar filhote de guariba preta, espécie ameaçada de extinção — Foto: Divulgação

Para salvar um filho de guariba preta, espécie de macaco ameaçada de extinção, um projeto de pesquisa faz uma campanha nas redes sociais para arrecadar cerca de R$ 15 mil. A proposta é custear a alimentação do bicho, serviço de profissionais e o trabalho de conscientização contra a caça de macacos. Os cuidados também são para que ele possa retornar à vida selvagem.

Estimado ter entre quatro e seis meses de vida, o pequeno animal silvestre foi encontrado por uma moradora no quintal de casa, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá. O filhote foi entregue ao parque zoobotânico da capital há cerca de um mês.

Transferido para a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) – Revecom, o “Guaribinha”, como foi batizado, passou a receber acompanhamento de dois estagiários, que observam a alimentação dele e o comportamento.

Para o professor universitário de ciências ambientais Renato Richard Hilário, o animal pode ter perdido a mãe para a caça e não está preparado para sobreviver sozinho na natureza. Segundo ele, o filhote teria que mamar até um ano e tinha que aprender a viver na selva com a mãe.

“A soltura tem que ser feita de uma forma branda, com uma assistência ao animal. Ele vai precisar de uma boa alimentação nos primeiros momentos e, depois, deve ser retirado aos poucos até que consiga sobreviver sozinho”, disse.

Projeto precisa arrecadar cerca de R$ 15 mil para custear alimentação e tratamento — Foto: Divulgação

Projeto precisa arrecadar cerca de R$ 15 mil para custear alimentação e tratamento — Foto: Divulgação

Responsável pelo plano de ação para salvar a espécie, Hilário destaca que a espécie guariba preta se alimenta inicialmente de plantas nativas da Amazônia e frutas. O tratamento deve durar cerca de seis meses e conta com o apoio do Instituto Mapinguari, entidade sem fins lucrativos.

As doações podem ser feitas através da conta-corrente 110.320-2, da agência 0261-5, do Banco do Brasil, ou pelo site do projeto. Contatos podem ser feitos por meio das redes sociais do projeto ou do Instituto Mapinguari.

“O projeto é de pesquisa e tem várias pessoas envolvidas. A gente tem trabalhado com a espécie Guariba, porque está ameaçada de extinção. Ela ocorre nas regiões de savana da Amapá e ela não está protegida em nenhuma área de conservação relevante”, finalizou o professor.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede



Fonte: G1



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais