Ecologia e Saúde

Cascas de frutas podem ser transformadas em farinha nutritiva

Compartilhe:     |  11 de abril de 2015

Reaproveitamento de cascas de frutas permite preparo de farinha rica em fibras

Poucas pessoas sabem, mas as cascas das frutas possuem as mesmas propriedades que a polpa — em alguns casos, são até mais nutritivas. Do que geralmente vai para o lixo, é possível fazer uma farinha rica em fibras e capaz de proporcionar diversos benefícios à saúde, dependendo do fruto usado na receita.

Segundo a nutricionista Patrícia Villas-Bôas de Andrade, professora da Faculdade de Medicina de Petrópolis, a farinha preparada com as cascas de uva vermelha é fonte de resveratrol, antioxidante que ajuda na prevenção de problemas cardíacos e vasculares por estimular o aumento do colesterol bom (HDL) e a redução do colesterol ruim (LDL).

A farinha de laranja é rica em uma substância chamada pectina, que auxilia na diminuição do apetite, na regulação do funcionamento do intestino e na aceleração do metabolismo. Benefícios semelhantes são obtidos com o consumo da farinha de maracujá. Indicada para diabéticos e pacientes com colesterol elevado, ela ainda reduz a velocidade de absorção de gorduras e carboidratos pelo corpo.

— O ideal é consumir apenas uma colher de sopa de farinha de fruta duas vezes ao dia, para evitar alterações gastrointestinais como gases e diarreia, devido à alta quantidade de fibras — afirma Patrícia.

Banana verde é outra fruta cuja casca pode ser transformada em farinha. Ela é rica em amido resistente, nutriente que aumenta a absorção de água pelas fezes e melhora o trânsito intestinal. Também ajuda no emagrecimento, pois promove saciedade ao formar uma espécie de gel no estômago, fazendo com que ele fique cheio por mais tempo. Já a farinha de maçã contém ácido málico, que evita dores articulares, e antioxidantes, que previnem o aumento de triglicerídeos no sangue.

O produto vai bem com iogurtes, leite, sucos, vitaminas, salada de frutas, feijão e sopas. O consumo ajuda a cumprir a meta de ingerir cinco porções de vegetais diárias.

Fonte: Extra



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Educação canina para iniciantes: 5 dicas

Leia Mais