Notícias

Casos de morte por cigarro alertam para perigo do fumo, segundo estudo

Compartilhe:     |  1 de junho de 2015

Se você está pensando em parar de fumar, hoje terá um estímulo a mais. No Dia Mundial Sem Tabaco, profissionais da saúde se unem para alertar sobre os riscos do fumo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca 6 milhões de pessoas morrem ao ano por causa do cigarro. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer estima que, em 2015, vão surgir 576 mil novos casos de câncer em decorrência do cigarro. Doenças cardiovasculares também são um risco.

— O tabagismo, junto com outros fatores, aumenta de forma significativa os riscos de doenças cardiovasculares. O fumo altera os fatores coagulantes do sangue, como o fibrinogênio, facilitando o aparecimento da trombose — explica o angiologista e cirurgião vascular da Life Clínica, Antônio Silvio Prudêncio.

Com tantos prejuízos ao corpo, a decisão de largar o cigarro só depende de você. E a boa notícia, segundo o pneumologista Ricardo Meirelles, responsável pela Clínica de Cessação do Tabagismo do Grupo COI, é que os benefícios são imediatos:

— Parar de fumar é importante em qualquer momento. Em 24 horas, não há mais nicotina e monóxido de carbono no sangue. Em cerca de três dias, a respiração melhora. O risco de adoecimento reduz rapidamente. Após um ano, o risco de enfarte agudo do miocárdio cai pela metade e, após dez anos, torna-se igual ao de quem nunca fumou. Nesse mesmo espaço de tempo, a possibilidade de desenvolver câncer de pulmão também cai pela metade. Mesmo fumantes com câncer ou enfisema pulmonar se beneficiam, pois vão melhorar a qualidade de vida e seu tratamento será mais efetivo.



Fonte: Extra



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Dicas para cuidar da coluna do pet

Leia Mais