Notícias

Centro de Coleta processa 110 milhões de latinhas de alumínio

Compartilhe:     |  30 de maio de 2020

Cerca de 110 milhões de latas de alumínio foram processadas nos primeiros seis meses de operação do Centro de Coleta da Novelis, em Natal, no Rio Grande do Norte – o espaço tem capacidade de processamento de 600 toneladas de latas de sucata de alumínio por mês e um armazém para o material.

Com a inauguração do novo centro de coleta, em outubro de 2019, a empresa ampliou a atuação das atividades de reciclagem no Nordeste e o aumento na compra de latas de bebidas usadas na região, possibilitando parcerias com as cooperativas locais, pequenos e médios fornecedores de sucata.

“Como maior recicladora de latas de alumínio do Brasil, a Novelis compra o material coletado de forma contínua durante todo o ano; e isso é especialmente importante em momentos de incerteza como o atual.” afirma Alfredo Veiga, Diretor de Suprimento de Metal da Novelis.

O índice de reciclagem de latas de alumínio no país foi de 96,9%, em 2018. A Novelis tem participação fundamental para a conquista deste resultado, reciclando mais de 60% das latas consumidas no Brasil em seu complexo industrial em Pindamonhangaba/SP, considerado o maior centro de laminação e reciclagem de alumínio da América do Sul onde produz chapas de alumínio para produção de latas para bebidas.

Para garantir o aumento contínuo do conteúdo reciclado de seus produtos, a empresa mantém onze centros de coleta distribuídos pelo Brasil e pretende inaugurar outros. A unidade de Natal possui até o momento 60 fornecedores que contribuem para a operação de reciclagem.

“A lata é a embalagem para bebidas mais sustentável, e a indústria tem um papel fundamental na conscientização sobre a importância da reciclagem, que além de reduzir o fluxo de resíduos, gera milhares de empregos diretos e indiretos em toda a cadeia”, conclui Veiga.



Fonte: CicloVivo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais