Notícias

Cerca de três milhões de baleias foram mortas no século XX, revela estudo

Compartilhe:     |  15 de março de 2015

Um relatório baseado em informações da Comissão Baleeira Internacional revelou que cerca de três milhões de baleias foram mortas no século XX. O alto número é atribuído aos avanços das tecnologias de caça e ao volume crescente de caças ilegais em países como a União Soviética.

De acordo com os pesquisadores, o número ainda pode ser maior. Eles descreveram o quadro como “a maior caçada da história da humanidade”. O estudo chama atenção para o fato de que o número de baleias mortas foi aumentando no fim do século XIX e início do XX, ao mesmo tempo que o negócio evoluiu de algo rudimentar para um empreendimento industrializado, capaz de capturar os animais em um ritmo inimaginável.

Na década de 20, mais de 175.000 baleias foram mortas no mundo. O número, que já era alto, foi crescendo ainda mais nas décadas seguintes, revela o estudo. Nos anos 50, apenas o Hemisfério Sul capturou mais de 469 mil baleias. Em 1986, uma moratória internacional pois fim à caça de baleias com algumas restrições. No caso do Japão, por exemplo, foi liberada a captura dos mamíferos para pesquisas científicas. Entretanto, pesquisadores afirmam que a justificativa é apenas um disfarce para o mercado ilegal de baleias.

Após a regulação internacional, o número caiu drasticamente. Na década de 90, por exemplo, foram mortas 7.170 baleias. No entanto, apesar da queda nos índices, os pesquisadores alertam para outros riscos à morte desses mamíferos, como as mudanças climáticas e colisões com navios.



Fonte: O Globo



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Lei que proíbe piercings e tatuagens em animais é sancionada no Distrito Federal

Leia Mais