Notícias

Chá ou café? Estudo mostra que a escolha pode ser influenciada pelos genes

Compartilhe:     |  26 de novembro de 2018

Você é do time que prefere beber chá ou café? Independente de qual das duas opções seja a sua favorita, essa escolha está relacionada ao seu DNA, de acordo com um estudo publicado pela revista científica Nature. A pesquisa usou os dados genéticos de 438 mil britânicos e seus hábitos alimentares para comprovar que a percepção do gosto amargo é influenciada pelos genes.

Segundo as conclusões retiradas da análise, as pessoas que preferem café são mais sensíveis ao amargor da cafeína. “Devido ao fato dos humanos, geralmente, evitarem o gosto amargo, nós interpretamos essa descoberta como possivelmente um comportamento aprendido ao longo do tempo. Se nós conseguimos perceber a cafeína com mais facilidade, então nós podemos associar o sabor às propriedades estimulantes da substância e acabamos buscando por mais bebida para obter também mais cafeína”, revelou Jue Sheng Ong, co-autor do estudo e pesquisador da QIMR Berghofer Medical Research Institute, da Austrália, ao jornal The Guardian.

A pesquisa também demonstrou que os participantes que preferiam o chá tinham menos tolerância à substâncias amargas, o que torna a bebida mais agradável. “Os genes que influenciam parcialmente nosso paladar podem interferir na quantidade de café, chá ou álcool que bebemos. A preferência pelo chá pode ser vista como uma consequência por parte dos britânicos estudados não gostarem de café. Nesse caso, o DNA pode ter influenciado no fato da bebida com cafeína ser percebida como muito amarga para o paladar dessas pessoas”, completou o cientista.



Fonte: Boa forma



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

Leia Mais