Notícias

Chá verde, de hibisco e melissa… Conheça os benefícios e propriedades

Compartilhe:     |  2 de setembro de 2020

Por ano, 236 xícaras de chá são consumidas por pessoa no mundo. Para se ter uma ideia, a bebida perde em popularidade apenas para a água. Difundido em rituais simples e exóticos por todos os continentes, o chá apresenta diferentes sabores, pode ser servido quente ou gelado, além de proporcionar diversos benefícios à saúde e ao bem-estar. Neste âmbito, vale a pena conhecer de perto as propriedades das ervas mais comuns. Confira abaixo uma seleção super poderosa!

1. Chá de camomila

Chá de camomila (Foto: Thinkstock)
Chá de camomila acalma e auxilia nas cólicas menstruais (Foto: Thinkstock)

Conhecido mundialmente por ajudar a acalmar, o chá de camomila auxilia também nas cólicas menstruais. “Isso porque a camomila é um ótimo relaxante muscular”, explica a nutricionista Stéphanie Corrêa, da clínica Gastromed. Além disso, seu chá tem sabor e aroma inconfundíveis e muito agradáveis.

2. Chá de melissa

Chá de melissa (Foto: Thinkstock)
Chá de melissa é ideal para gastrite e estresse (Foto: Thinkstock)

A planta medicinal melissa officinalis, mais conhecida como capim-cidreira, é bem similar à menta e tem um leve sabor de limão. Ao contrário do que muitos pensam, ela não possui flores e, sim, folhas que se parecem com a de hortelã. Seu chá é ideal para gastrite, gases, estresse, insônia, ansiedade e hipertensão.

3. Chá verde

O chá verde é feito com a planta Camellia sinensis (Foto: Pixabay/TeeFarm/CreativeCommons)
O chá verde é feito com a planta Camellia sinensis (Foto: Pixabay / TeeFarm / CreativeCommons)

Produzido a partir das folhas da planta Camellia sinensis, o chá verde possui cafeína e é uma boa alternativa para quem quer reduzir o consumo de café. Ele ainda tem nutrientes como vitamina C, com ação antioxidante; K, que ajuda na saúde óssea e na coagulação sanguínea; e B1 e B2, que atuam nos processos metabólicos.

4. Chá de hibisco

Chá de hibisco (Foto: Thinkstock)
Chá de hibisco é conhecido por suas ações diuréticas (Foto: Thinkstock)

Com ação diurética, o chá de hibisco colabora na diminuição da retenção de líquido, diminuindo o inchaço. “Dentro de um quadro de bons hábitos alimentares e exercícios físicos regulares, ele pode ajudar no emagrecimento, por sua capacidade antioxidante dada à presença do flavonóides. Ele também exerce participação na metabolização da glicose e controle da glicemia”, explica a nutricionista funcional e esportiva Daniela Carvalho.

5. Chá de cavalinha

Chá de limão e mel (Foto: Elisa Correa / Editora Globo)
Chá de cavalinha com uma rodela de limão e canela (Foto: Elisa Correa / Editora Globo)

Esse chá também tem ação diurética e é útil no processo de alívio do inchaço. Pelo seu poder anti-inflamatório, a erva estimula o trabalho dos rins na eliminação de líquidos retidos. Além disso, os flavonoides presentes na planta ajudam a combater substâncias tóxicas no organismo.

6. Chá de boldo

Chá de ervas (Foto: Thinkstock)
Chá de boldo auxilia na digestão da gordura (Foto: Thinkstock)

Conhecida por boldo-do-chile, a espécie Peumus boldus Molina é empregada principalmente na forma de chá. Por auxiliar na digestão da gordura, ajuda a combater problemas digestivos e hepáticos.

7. Chá de lavanda

Chá de lavanda (Foto: Thinkstock)
Chá de lavanda é um ótimo aliado no combato à insônia (Foto: Thinkstock)

Nem todo mundo conhece as propriedades gastronômicas da lavanda, uma vez que seu uso mais comum está restrito ao mercado da beleza e autocuidado. No entanto, o chá desta planta é um ótimo aliado no combate à insônia e a dores corporais, graças a seu poder analgésico natural. “Ela também é uma grande amiga dos benefícios para a pele, já que combate o envelhecimento natural, ajuda a diminuir a febre, o estresse e a anemia”, afirma Stéphanie.

8. Chá de gengibre

Chá de gengibre (Foto: Thinkstock)
Chá de gengibre é comumente conhecido por acelerar o metabolismo (Foto: Thinkstock)

Você sabia que o chá de gengibre é ótimo para ajudar nas cólicas menstruais? Isso porque ele tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias que aliviam a dor. Além disso, ele ajuda no intestino, estômago e ainda é conhecido por acelerar o metabolismo.

9. Chá de hortelã

Água aromatizada com limão, pepino e hortelã (Foto: Divulgação)
O chá de hortelã também pode ser servido gelado com limão (Foto: Divulgação)

Melhorar a digestão e diminuir enjoos são alguns dos benefícios do chá de hortelã, que pode ser preparado usando a erva comum, também conhecida por Mentha spicata, ou a hortelã-pimenta, Mentha piperita.

10. Chá de manjericão santo

Beber chás e infusões é importante para a manutenção e equilíbrio da saúde durante o inverno (Foto: Pxhere/Creative Commons)
Chá de Tulsi, ou manjericão santo no Ayurveda (Foto: Pxhere / Creative Commons)

Super indicada para o inverno, a erva Tulsi, conhecida como manjericão santo no Ayurveda, pode ser introduzida diariamente. “É nutritiva, aquece o corpo, auxilia no tratamento de gripes, tosses e resfriados, além de reduzir febre e promove boa digestão e, consequentemente, melhora a nossa imunidade”, afirma Raquel Magalhães, sommelière de chá e terapeuta Ayurveda.

11. Chá de casca de abacaxi

Preparado com várias plantas, os chás apresentam benefícios para a saúde física e mental (Foto: Pixabay/dungthuyvunguyen/CreativeCommons)
Chá de casca de abacaxi ajuda nos processes digestivos (Foto: Pixabay / dungthuyvunguyen / CreativeCommons)

Aproveitando as sobras da fruta, essa bebida é rica em vitamina C. Além disso, a bromelina, enzima presente no ingrediente, pode ajudar nos processos digestivos. Para fazer, basta infundir a casca de abacaxi sob água fervente por alguns minutos. Você pode, inclusive, adicionar algumas folhas de hortelã para complementar o sabor.

12. Chá de maracujá

Chá de maracujá (Foto: Thinkstock)
Chá de maracujá é relaxanate e combate o estresse, a ansiedade e a depressão (Foto: Thinkstock)

Além de ser uma fruta com baixa caloria, o sabor azedo do maracujá é quase irresistível. Seu chá é relaxante, ajuda a combater o estresse, a depressão e a ansiedade e é usado também na medicina, junto a outros procedimentos, para tratar vícios em drogas e alcoolismo. “Até a casca pode não deve ser desperdiçada! Os níveis de insulina ali presentes podem ser grandes aliados de diabéticos”, conta Stéphanie.



Fonte: Casa e Jardim - ALINE MELO



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Gatos: dicas de cientistas para cuidar bem do seu pet

Leia Mais