Notícias

Chocolate pode ajudar a prevenir depressão – melhor ainda se for o amargo

Compartilhe:     |  6 de agosto de 2019

Uma pesquisa conduzida por pesquisadores da Universidade College London, na Inglaterra,mostrou que amantes de chocolate amargo têm menos risco de ter depressão. O estudo cruzou dados como altura, estado civil, escolaridade, renda familiar, tabagismo e problemas crônicos de saúde de quase 14 mil adultos norte-americanos.

Segundo os especialistas, indivíduos que disseram ter comido chocolate amargo nas últimas horas apresentaram uma probabilidade 70% menor de desenvolver sintomas de depressão. Além disso, 25% dos amantes de chocolate que comiam mais do doce (de qualquer tipo, não apenas amargo) eram menos propensos a relatar sintomas depressivos do que aqueles que não tinham o hábito de comer a guloseima.

No entanto, os pesquisadores não encontraram ligação significativa entre o consumo de outros tipos do doce (ao leite, branco…) e sintomas depressivos clinicamente relevantes. “Mais pesquisas são necessárias para esclarecer a direção da causalidade — pode ser que a depressão faça com que as pessoas percam o interesse em comer chocolate, ou pode haver outros fatores que tornam as pessoas menos propensas a comer chocolate amargo a ficarem deprimidas”, disse Sarah Jackson, líder do estudo, em comunicado.

Trabalhos anteriores já relacionaram o consumo de chocolates em geral com um bom humor. Sabe-se que o alimento tem nutrientes que contribuem para a sensação de felicidade. O doce do cacau também é reconhecido por conter feniletilamina, um neuromodulador importante para o equilíbrio emocional.

O chocolate amargo se destaca por ser rico em flavonóides, substâncias químicas antioxidantes associadas, entre outras coisas, à prevenção da tristeza profunda. Ainda não se sabe, porém, como isso acontece. “Se for estabelecida uma relação causal que demonstra um efeito ‘protetor’ do consumo de chocolate sobre os sintomas depressivos, o mecanismo biológico precisará ser entendido para determinar o tipo e a quantidade de consumo de chocolate para ajudar na prevenção e no tratamento da depressão”, explicou Jackson.



Fonte: Revista Galileu



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Saiba como proceder em caso de envenenamento de cães e gatos

Leia Mais