Notícias

Cientistas do Novo México descobrem nova espécie de dinossauro

Compartilhe:     |  24 de fevereiro de 2019

Um grupo de paleontólogos do Museu de História Natural e Ciência do Novo México descobriram recentemente uma nova espécie de dinossauro. O fóssil do novo réptil foi encontrado no Arizona, Estados Unidos.

Nomeado de Crittendenceratops krzyzanowskii, o dinossauro faz parte da família dos ceratopsianos, conhecidos por terem um chifre entre os olhos, como o famoso Triceratops.

Segundo os pesquisadores, o espécime viveu há cerca de 73 milhões de anos, tinha cerca de 3,35 metros de comprimento e pesava aproximadamente 1500 libras, cerca de 680 quilos.

O fóssil do Crittendenceratops krzyzanowskii foi encontrado há cerca de 20 anos no Arizona e vinha sendo tema de pesquisas no Novo México desde então. Após longos estudos, os palentólogos concluíram que se trata de uma nova espécie de dinossauro. Inclusive, o nome científico foi dado em homenagem ao cientista Stan Krzyzanowski, que encontrou o fóssil duas décadas atrás.

Segundo os paleontólogos, o que diferencia o novo dinossauro dos outros membros da família dos ceratopsianos é o formato dos ossos no “escudo”, a grande placa óssea localizada na parte traseira da cabeça.

“Sabíamos que tipo de dinossauro era, mas não sabíamos que era tão significativo”, comentou Spencer Lucas, curador do Museu de História Natural e Ciência do Novo México, em entrevista na quinta-feira, 13, data em que a os resultados da pesquisa foram divulgados.

Além da pesquisa ser significativa por ter descoberto um novo dinossauro, o trabalho dos paleontólogos do Novo México abriu novos horizontes sobre os estudos dos répteis gigantes.

Os cientistas acreditam que os dinossauros surgiram na Ásia e migraram para outros locais do mundo. Como os ossos do Crittendenceratops krzyzanowskii foram encontrados no Sul do Arizona, onde poucos dinossauros foram descobertos até hoje, a região receberá mais atenção dos paleontólogos. “A distribuição geográfica é mais ampla do que prevíamos anteriormente”, explicou Lucas.

Um modelo em tamanho real do dinossauro deve ser exibido futuramente no Museu de História Natural e Ciência do Novo México. Até lá, quem sabe o réptil gigante receba um nome mais amigável que Crittendenceratops krzyzanowskii. Você tem alguma sugestão? Deixe aí nos comentários!



Fonte: Tecmundo - MATEUS MOGNON



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

5 coisas horríveis que você não sabia que aranhas podem fazer com você

Leia Mais