Notícias

Cientistas solucionam o mistério do terceiro cinturão de radiação da Terra

Compartilhe:     |  22 de junho de 2016

Em 1958, cientistas descobriram dois cinturões de radiação que circundam a Terra.

Mais tarde, em 2013, um novo foi encontrado, no entanto, sua origem era desconhecida. Contudo, esse mistério sobre a causa da formação foi solucionado. Segundo os cientistas, ele é resultado de uma onda de plasma de baixa frequência.

A região onde ocorrem, chamada de Cinturão de Van Allen – em homenagem ao seu descobridor, James Van Allen – é palco de vários fenômenos atmosféricos, em razão das altas concentrações de partículas no campo magnético terrestre. Logo, os cinturões de radiação são anéis compostos pelos chamados “elétrons assassinos” e circundam o nosso planeta. Eles podem crescer drasticamente em resposta as tempestades solares e outras condições climáticas espaciais, colocando em perigo a comunicação feita por meio de satélites, assim como a vida dos astronautas que estão no espaço.

Recentemente descoberto, o terceiro cinturão de radiação de Van Allen, intrigou os cientistas. Sem saber sua origem, eles se aprofundaram para descobri-la, e assim o fizeram. Segundo eles, essa formação, em particular, é formada por um “tsunami espacial”.

O campo magnético terrestre protege nosso planeta dos ventos solares, e ainda produz as belas exibições de auroras boreais no céu. Quando esse vento solar é intenso, tempestades espaciais extremas podem criar uma intensa radiação nos cinturões, conduzindo correntes elétricas que podem até mesmo danificar redes de energia elétrica aqui na Terra.

terceiro-cinturao-de-radiacao_01

Depois de décadas de estudos, este foi um fenômeno completamente novo”, disse o pesquisador Harlan Spence, da Universidade de New Hampshire, que à época operou as sondas que descobriram a formação. Logo, compreender esse terceiro cinturão vai ajudar os cientistas a entender a radiação espacial atual, a fim de reduzir as ameaças causadas pelas tempestades espaciais.

terceiro-cinturao-de-radiacao_02

A radiação espacial representa uma ameaça para o funcionamento da infraestrutura das comunicações via satélite que a sociedade tecnológica se baseia”, disse Spence. “Compreender como tal radiação é energizada é um dos maiores desafios para as pesquisas espaciais”, completou.



Fonte: Jornal Ciência - Merelyn Cerqueira



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais