Notícias

Clima prejudica a qualidade do pêssego cultivado no Rio Grande do Sul

Compartilhe:     |  1 de novembro de 2014

Agricultores do Rio Grande do Sul começaram a colheita das variedades precoces de pêssego, mas o clima não tem ajudado na qualidade da fruta.

Edemar Flügel cultiva 24 mil pés de pêssegos em Morro Redondo, no sul do estado, e já começou a colher os primeiros frutos da safra deste ano. A variedade precoce é a libra, que serve tanto para a indústria como para o consumo in natura. Ele espera colher 26 toneladas da fruta, que está sendo vendida por R$ 1, mesmo preço do ano passado, o que não deixa o produtor contente.

Uma outra preocupação dos produtores é com os pêssegos das outras variedades, que ainda estão se desenvolvendo nos pomares.

A região sul do estado é responsável pela produção de 95% dos pêssegos destinados à indústria, mas as variações climáticas registradas na safra deste ano devem reduzir a produtividade dos pomares.

“No geral, as cultivares da nossa região esperam 300 horas de frio abaixo de 7,2 graus e a gente não teve isso este ano. A expectativa que se tem hoje é de uma safra geral menor que a safra dos anos anteriores”, explica Evaldo Voss, engenheiro agrônomo da Emater/RS.

A Emater, Empresa Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul, ainda não tem números exatos da quebra na safra de pêssego.



Fonte: Globo Rural



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais