Notícias

Com calor maior que 35ºC, umidade do ar fica abaixo de 30% no Sertão e Cariri

Compartilhe:     |  22 de outubro de 2014

Duas regiões do estado podem ficar com a umidade relativa do ar abaixo de 30% nos próximos dias: Cariri e Sertão. Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, o fenômeno é comum nessa época do ano e os menores índices costumam ocorrer das 13h às 16h.

No Sertão e Alto Sertão, além da baixa umidade do ar, são esperadas temperaturas acima dos 35ºC. “Estamos vivenciando o calor da primavera. Neste período, a temperatura do ar começa a entrar em gradativa elevação até a chegada do verão. Na Paraíba, a estação das flores também coincide com a época da estiagem, onde as chuvas são bastante reduzidas e a umidade relativa do ar pode chegar a 25% em algumas cidades das regiões semiáridas”, explicou a meteorologista Marle Bandeira.

Já para o Litoral e Brejo a previsão é de umidade variando entre 60% e 90%, com temperaturas máximas de 30°C e 28°C, respectivamente. “O transporte de umidade do oceano Atlântico em direção ao continente deixa o céu parcialmente encoberto ao longo do setor leste paraibano. Com isto, chuvas passageiras e isoladas poderão ser registradas”, informou a meteorologista Carmem Becker.

Monitoramento

A Aesa possui estações meteorológicas que acompanham as condições de tempo, clima e recursos hídricos em várias partes do Estado. Além da umidade do ar, são monitorados os seguintes aspectos: temperatura do solo, precipitação pluviométrica, radiação solar, pressão atmosférica, direção e velocidade do vento. Os dados são enviados para a Sala de Situação e, em casos de eventos críticos, são emitidos alertas para os órgãos competentes.

No caso da umidade relativa do ar (que é a quantidade de água na forma de vapor na atmosfera), a escala da Organização Mundial de Saúde classifica como Estado de Alerta índices abaixo dos 20%. “Em dias muitos quentes e com pouca umidade é recomendado evitar aglomerações em ambientes fechados, exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre as 10h e 16h”, concluiu Marle Bandeira.



Fonte: Portal Correio



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

Cadela cega explorada para reprodução é salva e se torna amiga de menino com deficiência

Leia Mais